Suprema Corte libera venda da Chrysler para a Fiat

A Suprema Corte dos Estados Unidos voltou a autorizar nesta terça-feira (9) a venda da montadora Chrysler para a italiana Fiat. Ontem, a Suprema Corte havia suspendido temporariamente o negócio, atendendo a um pedido de três fundos de pensão do estado de Indiana, que controlam 1% das ações da montadora.

Os fundos alegavam que a venda prejudica injustamente os acionistas titulares de títulos segurados (respaldados com ativos da empresa), a favor dos que têm ações não seguradas.

Em nota sobre a decisão, a Suprema Corte alegou que para adiar o negócio seria necessário que ao menos quatro nos nove magistrados considerassem as alegações fortes o suficiente, mas os fundos de pensão não conseguiram o número duficiente de votos.

O caso da Chrysler vem sendo considerado como um precedente para a General Motors Corp, que também optou por estratégia similar de venda rápida em sua concordata em Nova York.

Bloqueio


A venda havia sido bloqueada na segunda-feira a pedido de três fundos que representam os interesses de professores e policiais aposentados de Indiana, entre outros, e são titulares de 1% do capital da Chrysler.

Além disso, os fundos consideravam inconstitucional que, sem a autorização prévia do Congresso, a Chrysler tenha recebido US$ 8 bilhões do Programa de Alívio de Ativos Problemáticos (TARP, em inglês) iniciado pelo Governo americano.

Se a venda não fosse fechada até 15 de junho, a Fiat teria o direito de suspender a operação, da qual também está pendente toda a produção da Chrysler, que está congelada.

Fonte: Reuters

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Adivinhas

Frases de Amor e Frases Românticas