sexta-feira, 19 de junho de 2009

Após suspense, Muricy não é mais técnico do São Paulo

Depois de um clima de suspense no CT da Barra Funda durante esta sexta-feira, o técnico Muricy Ramalho deixou o comando do São Paulo. O treinador se reuniu com o presidente Juvenal Juvêncio no Morumbi e acertou sua saída após três anos e meio à frente da equipe tricolor.


Muricy Ramalho não resistiu e não é mais o técnico do São Paulo, após a eliminação.

A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa do clube. Os dirigentes desapareceram durante o dia e desligaram seus telefones.

Muricy trabalhou normalmente nesta sexta. Ele foi ao campo do CT e assistiu à atividade com bola realizada pelos atletas reservas. Por volta das 17h, deixou o gramado acompanhado de um conselheiro, em uma conversa aparentemente descontraída.

No próximo domingo, no clássico contra o Corinthians, pelo Campeonato Brasileiro, o São Paulo provavelmente será comandado pelo auxiliar-técnico Milton Cruz.

A passagem de Muricy

Muricy Ramalho chegou ao São Paulo no começo de 2006, depois de se tornar vice-campeão brasileiro pelo Internacional.

O treinador se firmou como um dos principais do Brasil depois de ganhar três vezes o Campeonato Brasileiro de forma consecutiva, o primeiro a conseguir tal façanha por uma mesma equipe.

Foi eliminado quatro vezes na Copa Libertadores por times brasileiros - Internacional na final em 2006, Grêmio nas oitavas em 2007, Fluminense nas quartas em 2008, e Cruzeiro nas quartas deste ano.

Em 2008, após sua terceira eliminação consecutiva na Copa Libertadores, Muricy já havia passado por uma forte pressão de alguns diretores para deixar o comando da equipe, mas o presidente Juvenal Juvêncio o convenceu a seguir no time.

Nenhum comentário: