segunda-feira, 29 de março de 2010

Kléber até admite Timão, elogia Verdão e critica técnico!!!!!

O atacante Kléber Gladiador foi uma das grandes atrações do programa "Mesa Redonda", da TV Gazeta, principalmente por ter mostrado que gostaria muito de voltar ao futebol paulista. Do São Paulo, não tem mágoas, apesar de ter brigado com um dirigente (pode ser Marco Aurélio Cunha). Se precisasse, atuaria no Corinthians (onde só tem amigos). No entanto, a vontade mesmo é voltar para o Palmeiras.

"Estou identificado demais com a torcida alvi-verde. Não sei se isso atrapalharia atuar em outro clube daqui", fuzilou. Kléber não atuou pelo Cruzeiro no final de semana. Recebeu folga do técnico Adílson Batista (reservas da Raposa perdeu de 2 a 1, do Democrata). "O Palmeiras uniu minha família, para dizer a verdade. Foi uma bom momento da minha vida profissional", lembrou.

Praticamente toda a semana, Kléber está em São Paulo. "Venho ver meus filhos e isso também está dificultando minha performance no Cruzeiro", o que dá a entender que no final do contrato ou até mesmo desta temporada, o Gladiador irá dar um novo rumo na vida. "Gostaria de voltar ao Palmeiras, mas não depende de mim. Os dirigentes precisam sentar e conversar", explicou.

Quanto ao melhor treinador para trabalhar, Kléber tem opinião definida. "Ele não pode dar moleza para jogador. Nós somos folgados mesmo, abusamos demais quando nós dão oportunidade. Daí para o sujeito perder o pulso é um pulinho", explicou, aos sorrisos.

Fonte: Chico Lang

Frase do dia

"Nossa! como sou iluminado;
Coisas ruins acontece para nos abater;
Eu to aki de pé pronto para outro obstáculo.

Paulo

domingo, 28 de março de 2010

Amor da minha vida

Você é minha brisa quando acordo;
Minha lua quando durmo;
Minha vida;
Para poder ti amar;
Meu sonho para não ti esquecer;
Minha lembrança para ti recorda;
Meu mundo para sempre lhe ter.


Paulo

sábado, 20 de março de 2010

Real Madrid leva susto em casa, mas vira rapidamente e mantém a liderança

Após sofrer 1 a 0 no Bernabéu, time de Cristiano Ronaldo vence Sporting Gijón por 3 a 1 sem Kaká. Barça tem que golear para ficar em primeiro.


Cristiano Ronaldo passou em branco no Bernabéu, mas participou de dois gols

A torcida do Real Madrid levou um susto neste sábado, mas a equipe se recuperou rapidamente e garantiu a vitória de virada por 3 a 1 sobre o Sporting Gijón, pela 27ª rodada do Campeonato Espanhol.

Com 68 pontos, a equipe de Manuel Pellegrini segue na liderança da competição, agora com saldo de 52 gols. O Barcelona, que soma 65, só assume o primeiro lugar se golear o Zaragoza domingo, fora de casa, por cinco gols de diferença.

Sem Kaká, que sofreu uma contratura muscular no adutor da coxa, o Real entrou em campo com Cristiano Ronaldo, Van der Vaart e Higuaín no setor ofensivo, e Xabi Alonso, Granero e Lass no meio-campo. O lateral-esquerdo Marcelo foi titular na defesa.

Os gols só saíram no segundo tempo. O primeiro foi de Barral, aos oito minutos: o jogador do Gijón foi lançado sozinho pela direita, invadiu a área e chutou forte sem defesa para Casillas.

O 1 a 0 acabou acordando o Real no Bernabéu. Dois minutos depois, Cristiano Ronaldo cobrou falta cheia de efeito, o goleiro Pablo deu rebote e Van der Vaart, dentro da pequena área, empatou.

A virada veio rapidamente, aos 12: após escanteio cobrado, Cristiano Ronaldo cabeceou e Xabi Alonso, quase em cima da linha, completou de cabeça, fazendo 2 a 1. O terceiro foi do argentino Higuaín, que fez jogada individual pela esquerda e chutou de canhota da entrada da área.


Em boa fase, Higuaín marcou o terceiro gol da vitória do Real em casa


Confira os jogos do Espanhol:

Sábado

Athletic Bilbao 2 x 2 Getafe
Deportivo La Coruña 0 x 2 Valladolid
Xerez 2 x 1 Tenerife
Real Madrid 3 x 1 Sporting Gijón
Espanyol 2 x 0 Sevilla

Domingo

Málaga x Villarreal
Mallorca x Atlético de Madri
Osasuna x Racing Santander
Valencia x Almería
Zaragoza x Barcelona

Fonte: Globo

Grêmio Prudente x Corinthians - O adeus definitivo!

O Grêmio Prudente, enfim, cortará seus últimos laços com a cidade de Barueri, neste domingo. O time prudentino estreará contra o Corinthians seu novo uniforme, já com o novo escudo. O confronto acontece às 17 horas, no Estádio Eduardo José Farah, em Presidente Prudente.

Além do grande atrativo que é o Timão, a partida também colocará frente-a-frente dois times que lutam por uma vaga no G4. Os donos da casa vêm de uma excelente sequência de três vitória e um empate. Uma vitória, além de dar moral, deixará o time, que possui 22 pontos, mais perto do G4.
Mesmo poupando muitos jogadores durante o campeonato, o Corinthians tem conseguido se manter entre os primeiros colocados. Nas últimas duas rodadas, o time alvinegro passou por São Caetani e Santo André no sufoco, resultados que lhe garantiram um lugar no G4, com 26 pontos.

Homenagem
O tricampeão mundial Ayrton Senna completaria 50 anos de idade no domingo. E, para homenageá-lo, o Timão preparou algumas ações especiais para o jogo. Torcedor corintiano, Senna nasceu no dia 21 de março de 1960. E morreu em 1º de maio de 1994, depois de ter se tornado um dos maiores pilotos da história da Fórmula 1 - conquistou 41 vitórias e três títulos mundiais durante a sua inesquecível carreira na categoria.

Na partida de domingo, em Presidente Prudente, os jogadores do Corinthians vão entrar em campo com uma faixa em homenagem a Senna e o capitão do time ainda estará com um capacete especial criado por Sid Mosca para celebrar o cinquentenário do ídolo brasileiro.

Mistério e mudança
Sonhando com uma vaga entre os quatro melhores, o Grêmio Prudente fará a segunda partida sob o comando do técnico Toninho Cecílio, ex-gerente de futebol do Palmeiras. Nesta sexta-feira, o treinador fechou os portões do treinamento e não permitiu a entrada da imprensa.

O certo é que o zagueiro Paulão retorna ao time após cumprir suspensão. Por outro lado, o treinador não poderá contar com o volante Anderson e com o meia Carlos Eduardo, já que ambos receberam o terceiro cartão amarelo diante do Paulista.

Outro desfalque é o lateral-esquerdo Marcelo Oliveira, que está emprestado pelo Corinthians. Assim, Jefferson retorna à lateral. Durante a semana, Toninho Cecílio armou o time no esquema 3-5-2, sendo que o trio de zaga ficou formado por Paulão, Leonardo e Diego.

Caso isso se confirme, o meio-campo teria Paulo César, João Vítor, Marcos Assunção, Wesley e Jefferson. Além da dupla de frente formada por Tadeu e Flavinho.

Timão menos brilhante
Para a tristeza do grande público que deve comparecer ao Farahzão, o Timão não contará com sua maior estrela: o atacante Ronaldo. A exemplo do zagueiro William, o Fenômeno será poupado. Outros que não jogam são o goleiro Felipe, suspenso pelo terceiro amarelo, e Alessandro e Defederico, lesionados.

Apesar das ausências, o técnico Mano Menezes garante que as modificações não irão interferir no desempenho da equipe. Ele tem total confiança naqueles que substituirão os titulares, casos de Moacir, Leandro Castán e Souza.

"Essas mudanças não são realizados porque estamos achando que o time está mais frágil. Nossa intenção é colocar aqueles que estão em melhor condições. É precso entender que há um desgaste quando duas competições acontecem simultaneamente", disse Mano.

Ficha Técnica

Grêmio Prudente X Corinthians


Local: Estádio: Eduardo José Farah, em Presidente Prudente
Data: 21/03/2010 (domingo)
Horário: 17h
Árbitro: Rodrigo Martins Cintra

Grêmio Prudente
Márcio; Paulão, Leonardo e Diego; Paulo César, Marcos Assunção João Vítor, Wesley e Jefferson; Tadeu e Flavinho.
Técnico: Toninho Cecílio

Corinthians
Felipe; Moacir, Paulo André (Chicão), Leandro Castán e Roberto Carlos; Ralf, Edu, Tcheco e Danilo; Jorge Henrique e Souza.
Técnico: Mano Menezes

Medellín e Racing não saem do zero e beneficiam Corinthians

Pelo grupo do Corinthians na Copa Libertadores da América, o Independiente Medellín, da Colômbia, e o Racing, do Uruguai, ficaram no empate por 0 a 0 em jogo realizado no Estádio Palogrande, em Manizales. O resultado beneficiou o Timão, que se isolou ainda mais na liderança da chave 1, com sete pontos. Na segunda colocação, os uruguaios marcam quatro tentos, enquanto os colombianos têm três. O lanterna é o Cerro Porteño, com um.

Desde o início, a partida mostrou-se muito dinâmica. Quando detinham a posse de bola, ambas as equipes visavam ao ataque. Assim como quando venceu o Cerro Porteño por 2 a 1 em sua casa, o Racing se valia da agilidade de seus meias e dos potentes chutes de Mirabaje de fora da área. Além disso, centrava as jogadas ofensivas mais trabalhadas no artilheiro Martín Cauteruccio, que balançou as redes nas primeiras duas partidas dos uruguaios.

Os donos da casa falhavam nas finalizações. Quando chegava com mais perigo, em jogadas bem arquitetadas por Calle e Barahona, o Independiente parava na boa atuação do goleiro Jorge Contreras. Para a etapa complementar, o técnico do Racing, Juan Verzeri, trocou Cazulo por Barrientos, tornando sua equipe ainda mais efetiva pelo lado esquerdo do campo.

A equipe colombiana articulava boas jogadas e detinha maior posse de bola. Entretanto, os atacantes recebiam assistências pouco precisas, dificultando que o "Poderoso da Montanha" abrisse o placar. Teoricamente, a situação ficaria ainda pior aos 21 minutos, quando Valoyes recebeu o segundo cartão amarelo e foi expulso pelo árbitro venezuelano Juan Soto.

Porém, o Independiente manteve a pressão. Adiantando sua marcação para conter os contra-ataques adversários, o time da casa demonstrou que não se abalou com o fato de contar com um jogador a menos em campo. Apesar das várias tentativas em cruzamentos feitos pelas alas, o placar não saiu do zero.

Fonte: GE

Palmeiras volta a decepcionar em casa, perde da Ponte e vê boa fase ruir

Desta vez a torcida fez sua parte e encheu o Palestra Itália. Mas o Palmeiras não correspondeu e frustrou a festa dos 17 mil fãs alviverdes com mais uma atuação pouco inspirada em casa. Neste sábado, o time do técnico Antônio Carlos foi derrotado pela Ponte Preta por 2 a 0 e interrompeu a arrancada depois de conquistar três vitórias consecutivas longe de seus domínios.

“Assim fica difícil. A gente pede para a torcida vir e nos ajudar. Eles fizeram isso, mas não adiantou nada”, lamentou o goleiro Marcos, único atleta exaltado pelos aficionados depois de defender um pênalti nos acréscimos.

O resultado impediu o Palmeiras de terminar a 15ª rodada do Campeonato Paulista colado no G-4. O clube vai dormir na oitava posição, com os mesmos 22 pontos, a quatro da zona de classificação para as semifinais.

Não só isso, como o Palmeiras perdeu a chance de recuperar o prestígio dentro de casa. Com a igualdade deste sábado, a equipe manteve a sequência irregular no Palestra Itália, com apenas 38% de aproveitamento dos pontos disputados no estádio.

A Ponte Preta, por sua vez, manteve vivo o sonho de se classificar para a próxima fase. O triunfo em São Paulo fez a equipe campineira chegar aos 24 pontos, na sétima colocação do Estadual.

“Resultado muito importante. Temos mais quatro jogos e vamos em busca da classificação. Temos que comemorar muito, pois esse resultado nos deixa na briga ainda”, celebrou o atacante Finazzi, autor do segundo gol da Ponte Preta.

O técnico Antônio Carlos havia cogitado a possibilidade de poupar alguns jogadores, mas acabou escalando o que tinha de melhor neste sábado. Havia a expectativa que Lincoln fosse mantido entre os titulares, mas o meia virou desfalque de última hora por ter sentido dores musculares antes do jogo.

Quando a partida começou, o Palmeiras esbarrou na boa marcação da Ponte Preta e teve problemas para avançar além do meio-campo. Tanto, que o primeiro chute alviverde saiu apenas aos 10min, com Diego Souza de fora da área. Mas logo em seguida o time da casa deu sinais que iria engrenar.

Com avanços pelas laterais, o Palmeiras criou boas oportunidades em jogadas aéreas. O problema é que a equipe não conseguiu superar o goleiro Eduardo Martini, em tarde inspirada. Melhor para a Ponte Preta, que segurou o resultado até o intervalo, mesmo com a pressão alviverde.

“Não podemos nos precipitar e cair nos mesmos erros que já tivemos em casa. Tem que ter paciência para conseguir o resultado no segundo tempo, senão vamos levar os contra-ataques”, opinou Marcos a caminho do vestiário. “Nosso esquema funcionou no primeiro tempo. Agora, precisamos de mais ação”, salientou o técnico rival Sérgio Guedes.

Na etapa final, o Palmeiras voltou a se lançar para o ataque. Contudo, também sofreu com os avanços do meio-campista Tinga, deslocado para avançar pelas costas de Armero. Mesmo com domínio da posse de bola, os anfitriões tiveram problemas para se aproximar da área rival.

Enquanto isso, a Ponte Preta fez o que havia prometido. Se arriscou apenas nos contra-ataques e nos lances de bola parada. A tática deu certo, e o time mostrou grande oportunismo no ataque para marcar aos 32min e aos 38min com Diego e Finazzi. Nos acréscimos, os visitantes ainda tiveram tempo de ampliar, mas Marcos defendeu pênalti do camisa 18.

As duas equipes retornam a campo já nesta quarta-feira para a disputa da 16ª rodada do Campeonato Paulista. O Palmeiras vai até Araraquara para enfrentar o Rio Branco, enquanto a Ponte Preta volta a atuar no Moisés Lucarelli diante do Rio Claro.

PALMEIRAS 0 X 2 PONTE PRETA


PALMEIRAS
Marcos; Márcio Araújo, Gualberto, Danilo e Pablo Armero; Pierre (Ivo), Edinho (Lenny), Cleiton Xavier e Diego Souza; Éwerthon e Robert
Técnico: Antônio Carlos Zago

PONTE PRETA
Eduardo Martini; Marcos Rocha, Diego, Léo Oliveira e Vicente; Deda, Danilo Portugal (Galiardo), Tinga (Manteiga) e Fabiano Gadelha (Finazzi); Otacílio Neto e Pirão
Técnico: Sérgio Guedes

Data: 20/03/2010 (sábado)
Local: Estádio Palestra Itália, em São Paulo (SP)
Árbitro: Leonardo Ferreira Lima
Auxiliares: Reinaldo Rodrigues dos Santos e Fabio Aparecido Gomes Ribeiro
Público: 17.255 torcedores
Renda: R$ 480.060,00
Cartões amarelos: Diego Souza, Pierre, Márcio Araújo (PAL); Danilo Portugal, Otacílio Neto, Marcos Rocha (PON)
Gol: Diego, aos 32min, Finazzi, aos 38min do segundo tempo

Senhora e Senhores!!rsrs

sexta-feira, 19 de março de 2010

Rapidinhas

Chance rara - O técnico Mano Menezes projetou o Corinthians com Tcheco e Danilo entre os titulares em 2010, mas pouco utilizou os dois jogadores juntos e agora prefere escalar um trio de volantes em seu meio-campo. "Teremos essa oportunidade de jogar com os dois agora, contra o Grêmio Prudente. É uma formação que dá segurança, pois Tcheco e Danilo ajudam muito bem na retomada de bola", disse.

12º titular? - Outro jogador que enfrentará o Grêmio Prudente é o lateral direito Moacir. Como o concorrente Alessandro está machucado, o recém-contratado já começou a se sentir como mais um titular do Corinthians. "Mas não sei como me definir. Posso ser um titular-reserva. Ou um reserva-titular", sorriu o pernambucano.

Contra o 'Armeration' - Animado com as oportunidades para jogar, Moacir já sonha com o seu primeiro gol pelo Corinthians. Mas prometeu não comemorar de maneira muito inusitada. "Pode até ser que eu dance, mas não como o Armero. Aquilo foi feio, né?", brincou.

Corinthians prepara homenagem para Senna no domingo

O tricampeão mundial Ayrton Senna completaria 50 anos de idade no domingo. E, para homenageá-lo, o Corinthians preparou algumas ações especiais para o jogo contra o Prudente, no próprio domingo, no Estádio Eduardo José Farah, em Presidente Prudente, pelo Paulistão.

Torcedor corintiano, Senna nasceu no dia 21 de março de 1960. E morreu em 1º de maio de 1994, depois de ter se tornado um dos maiores pilotos da história da Fórmula 1 - conquistou 41 vitórias e três títulos mundiais durante a sua inesquecível carreira na categoria.



Na partida de domingo, em Presidente Prudente, os jogadores do Corinthians vão entrar em campo com uma faixa em homenagem a Senna e o capitão do time ainda estará com um capacete especial criado por Sid Mosca para celebrar o cinquentenário do ídolo brasileiro.

Para completar a homenagem, a Gaviões da Fiel, principal torcida organizada do Corinthians, promete abrir nas arquibancadas do Estádio Eduardo José Farah uma grande bandeira para relembrar Senna.

Para Mano, Corinthians evolui a cada jogo

Com um elenco recheado de bons jogadores, o técnico Mano Menezes tem tido a oportunidade de variar a formação do Corinthians para cada partida. Aliás, para o comandante, essa vem sendo uma das principais armas do Timão nos duelos dificílimos da Copa Santander Libertadores.

“Eu falei desde o inicio que iríamos jogar muito de acordo com o que o adversário propusesse. Hoje jogamos bem diferente da partida anterior, com o Ralf por trás e o Roberto e o Moacir mais à frente. O Ralf marcou bem e isso deu uma segurança pra termos uma saída pelo lado com o Moacir. Você não pode deixar o adversário solto fora de casa,” explicou.

Questionado sobre um ‘futebol pragmático’ apresentado pela equipe, Mano não mostrou preocupação. Segundo ele, o time ainda não joga o futebol que ele deseja, mas o importante é a constante evolução demonstrada a cada partida.

“Às vezes falta alguma coisa, às vezes se é menos completo. Ainda não somos uma equipe como queremos ser, mas estamos melhorando a cada jogo e o resultado dá confiança pra continuarmos evoluindo,” finalizou.

Fonte: Agência Corinthians

Mano Menezes está confiante no Corinthians

O Corinthians teve um ótimo começo na Libertadores. Depois da vitória desta quarta-feira, por 1 a 0 sobre o Cerro Porteño (PAR), o Timão fechou com sete pontos as três primeiras partidas, sendo que jogou duas fora de casa.

Os resultados, em especial a vitória desta quarta-feira, deixaram o treinador Mano Menezes feliz, embora ainda saiba que o time precisa apresentar um melhor futebol para alcançar seus objetivos na temporada em que o Corinthians completa o seu Centenário.

“Não fomos brilhantes, mas fomos práticos. Não tivemos tantas chances, mas oferecemos poucas também. Fizemos um gol e administramos durante o segundo tempo. Poderíamos ter sido mais ofensivos, mas ainda estamos evoluindo com equipe. Mas fizemos quatro pontos fora de casa”, sintetizou o treinador.

Mano Menezes promoveu algumas mudanças na equipe do Corinthians que entrou em campo na vitória contra o Cerro Porteño (PAR). Jorge Henrique, até então considerado por muitos como o melhor jogador do time em 2010, deu lugar a Dentinho que fez muitos gols no últimos jogos. Moacir foi escalado na lateral direita, no lugar de Alessandro.

“Queria ter Danilo pelo meio e acho que Dentinho estava em um momento melhor (do que o Jorge Henrique), assim como ocorreu inverso. É importante até para revezar. Temos que usar todo nosso grupo. Ter o Danilo pelo lado esquerdo dá um suporte ao Roberto Carlos”, comentou Mano Menezes.

O treinador ainda afirmou que o Corinthians precisa melhorar para continuar com os bons resultados conquistados na Copa Libertadores.

“A gente vem crescendo, mas precisamos continuar crescendo em termos de Libertadores. Sabemos disso. É isso que é importante, é preciso evoluir, entrosar mais a equipe”, finalizou o treinador.

Fonte: Lancepress

Contra o Prudente, Timão busca melhor sequência

Em busca do ritmo ideal para ir bem tanto no Paulistão quanto na Libertadores, o Corinthians tem uma motivação especial para a partida contra o Grêmio Prudente neste domingo pelo Estadual. No duelo no interior paulista, o clube alvinegro pode obter a sua melhor sequência na temporada.

Em duas oportunidades em 2010, o Corinthians ficou cinco jogos sem perder e foi derrotado no Paulistão (para a Ponte Preta e o Santos). Agora, também soma cinco partidas sem derrotas e pode superar esta marca em outro duelo do Estadual.

Coincidência ou não, nos últimos jogos o técnico Mano Menezes vem dando mostras do que seria o seu Corinthians ideal. Contra o Cerro Porteño pela Libertadores, o treinador optou pelo 4-4-2, com dois volantes e dois atacantes.

Um dos titulares na partida disputada no Paraguai, o volante Jucilei desconversou ao ser perguntado se Mano Menezes já tem um time titular no Corinthians, e preferiu exaltar a boa sequência obtida nos últimos jogos.

“Vem dando certo. As coisas estão acontecendo e os resultados estão vindo. A escalação fica a critério dele [Mano]. O Corinthians tem uma equipe muito boa. O time que ele botar para jogar vai dar o melhor e tudo vai correr bem agora”.

O técnico Mano Menezes falou após a vitória contra o Cerro por 1 a 0, quando celebrou o gol e a recuperação de Ronaldo que definiram a partida. Na visão do treinador, isso ajuda o Corinthians a melhorar como time na temporada.

“Sabíamos que o Ronaldo iria marcar logo. Jogadores como ele não ficam tanto tempo sem fazer. Fico muito contente por ele, pelo que ele já fez na partida passada e também pela equipe de modo geral. Quando todos começarem a estar bem, nossas chances de melhorarmos como time é muito maior”, destacou.

Mano Menezes deu o exemplo do ‘rodízio’ entre Dentinho e Jorge Henrique para tentar desmitificar a tese de time ideal e dar a entender que fará muitas alternâncias na equipe durante o transcorrer da temporada.

“O Dentinho voltou a iniciar uma partida hoje e fico contente com os dois jogadores, posso até revezar de vez em quando para sempre ter um jogador inteiro para os contra-ataques na última parte dos jogos. Ou às vezes até usar os dois juntos. Alternaremos algumas formações porque já temos segurança para isso”, explicou o comandante.

Fonte: UOL Esporte

Ronaldo desencanta e Corinthians bate o Cerro

Nada de guerra, pontapé ou jejum de Ronaldo. O Corinthians ignorou todos os obstáculos na noite desta quarta-feira para conseguir um ótimo resultado na Libertadores. Atuando no Defensores del Chaco, em Assunção, a equipe brasileira bateu o Cerro Porteño por 1 a 0 com gol do Fenômeno, somou sua segunda vitória no torneio e se isolou ainda mais na liderança do grupo 1.

Após três jogos, sendo dois fora de casa, o Corinthians agora totaliza sete pontos e abre quatro de vantagem para o vice-líder Racing, que nesta quinta visita o Independiente Medellín (dois pontos) na Colômbia, encerrando a terceira rodada da chave. O Cerro, com um, fica em situação complicada.

Se até um empate já era bem visto pelos brasileiros, o triunfo superou as expectativas. E para melhorar, o resultado foi obtido graças a um gol de quem mais estava pressionado para marcar. Ronaldo não estufava as redes havia cinco partidas, igualando sua maior “seca” pelo Corinthians. Mas a fase negra parou por aí. Oportunista, ele anotou seu segundo gol no ano, o primeiro na Libertadores.



A guerra prometida pelos paraguaios também não aconteceu. Tranquilo, o time de Mano Menezes não aceitou nenhuma tentativa de catimba dos anfitriões. Conseguiu tomar poucos sustos atrás e igualou a intensidade física dos rivais.

A partida começou menos faltosa e menos brigada que o esperado pelos brasileiros. As chegadas mais duras no início, inclusive, foram dos corintianos, advertidos com três cartões em poucos minutos (o de Jucilei foi por mão na bola). As defesas dos dois times deram poucos espaços no primeiro tempo.

Os vacilos, no entanto, aconteceram nas bolas cruzadas. Nos dois lados. Elias quase abriu o placar em cruzamento de Roberto Carlos. Zeballos, de cabeça, também chegou perto. O volume de jogo dos dois times foi parecido. O Corinthians ficou recuado sem a bola, formando duas linhas de quatro, mas valorizou a posse da mesma quando a roubou.

Sem encarar um ímpeto ofensivo muito grande do Cerro, aos poucos o time brasileiro se soltou mais no ataque. Tentou, sem sucesso, invadir a área tocando. Mas um dos poucos vacilos dos anfitriões foi suficiente para o Corinthians. E para Ronaldo desencantar. Aos 40min, Danilo desviou de calcanhar cobrança de escanteio e mandou a bola na segunda trave, onde o camisa 9 apareceu como um típico centroavante e estufou as redes.

Foi o fim do jejum de cinco partidas sem gols de Ronaldo. Foi a vantagem no placar que Mano Menezes sonhou para o primeiro tempo no Defensores del Chaco. “O gol foi num momento importante do jogo, no fim do primeiro tempo. Vamos nos recuperar agora e voltar para o segundo tempo para acertar algumas coisas”, disse o Fenômeno à TV Globo.

Na volta do intervalo, Roberto Carlos avisou como seria o posicionamento corintiano na etapa final. “Eu e o Moacir vamos ficar um pouco mais para organizar atrás e tentar matar o jogo com velocidade. Nosso time está bem posicionado”, comentou o lateral-esquerdo.

E foi exatamente o que aconteceu. Com as duas linhas defensivas ainda mais próximas, o Corinthians chamou o Cerro para o jogo já almejando espaços para os contra-ataques. Nervoso, o time paraguaio sentiu a ansiedade da torcida, abusou dos erros e ainda teve expulso aos 37min o falastrão Brítez, que provocara Roberto Carlos antes do jogo.

O segundo gol dos brasileiros para matar o jogo não saiu, mas as investidas do Cerro também não deram certo. Melhor para o Corinthians, líder absoluto do grupo 1 e em boas condições de avançar às oitavas de final.

Cerro Porteño 0 x 1 Corinthians

Cerro Porteño: Barreto; Irrazábal, Herner (Cardozo), Torrén e Piris; Núñez, Cáceres (Recalde), Brítez e Julio dos Santos; Ramírez (Ereros) e Zeballos.
Técnico: Pedro Troglio.

Corinthians: Felipe; Moacir, Chicão, William e Roberto Carlos; Ralf, Jucilei, Elias e Danilo (Tcheco); Dentinho (Jorge Henrique) e Ronaldo (Souza).
Técnico: Mano Menezes.

Data: 17/03/2010 (quarta-feira)
Local: Estádio Defensores del Chaco, em Assunção (PAR)
Árbitro: Pablo Pozo (CHI)
Auxiliares: Patricio Basualto (CHI) e Julio Diaz (CHI)
Cartões amarelos: Núñez, Torren e Ramírez (CER); Jucilei, Moacir e Dentinho (COR)
Cartão vermelho: Brítez (CER)
Gol: Ronaldo, aos 40min do primeiro tempo.

Fonte: UOL Esporte

sábado, 6 de março de 2010

Mulher processa médico após cirurgia a deixar com 'quatro seios'

Maria Alaimo disse que cirurgia provocou o fim de seu casamento. Advogado pede US$ 5 milhões (cerca de R$ 9 milhões) de indenização.


Maria Alaimo pede US$ 5 milhões de indenização. (Foto: Reprodução/Staten Island Advance)

Maria Alaimo, de 46 anos, que mora em Staten Island, no estado de Nova York (EUA), entrou com um processo contra o cirurgião que fez o implante de silicone em seus seios, alegando que, em vez aumentá-los, o médico a deixou com “quatro peitos", segundo o jornal "Staten Island Advance".

A mulher disse que pagou US$ 7 mil ao médico Keith Berman pelo implante. No entanto ela destacou que a cirurgia ficou péssima, provocando perda de auto-estima e constrangimento, além do fim de seu casamento.

"Maria saiu da cirurgia com quatro seios", disse seu advogado, Michael J. Kuharski, durante audiência na terça-feira na Suprema Corte do estado. Na ação, o advogado pede US$ 5 milhões (cerca de R$ 9 milhões) de indenização.

O advogado do médico, Jerry Giardina, disse que a cirurgia plástica ficou banalizada, já que artistas e celebridades fazem isso o tempo todo. Mas, segundo ele, não há garantias que o resultado final irá agradar o cliente.

Maria Alaimo realizou a operação para aumentar os seios em 2003. Em depoimento no tribunal, o médico afirmou que alertou a mulher sobre os riscos potenciais, incluindo a cicatrização, e as possíveis consequências da colocação de implantes.

Seu advogado destacou que ela estava preocupada apenas com o "glamour" de aumentar os seios. No entanto o defensor de Maria Alaimo rebateu e disse que o cirurgião estava preocupado apenas com o dinheiro.

De acordo com Kuharski, sua cliente tinha um casamento "ótimo" antes da primeira cirurgia, mas, depois, nunca mais permitiu que seu marido a visse sem roupa novamente. O casal, que tem dois filhos, divorciou-se no fim de 2004.

Corinthians e São Paulo estão devendo futebol


Foto Ricardo Nogueira / Folha Imagem

Corinthians e São Paulo estão devendo futebol, mas ainda têm crédito. De certa forma, entendo. Os dois estão jogando o estadual com times mistos, experimentando variações táticas e aproveitando para dar ritmo aos elencos. A ideia é ter todos os jogadores disponíveis para a Libertadores. Faz sentido. Sou favorável a preservar os titulares, testar jogadores e colocar todos em forma.

Por outro lado, o rodízio prejudica o entrosamento e o padrão de jogo.

Na Libertadores, os dois estrearam com vitória, em casa. O Corinthians teve mais dificuldade, mas superou o nervosismo e mostrou paciência contra a catimba uruguaia. O São Paulo venceu os reservas mexicanos, mas também não convenceu. Não importa. Venceram. Já vi estreias piores, com equipes que depois levaram o título.

Fora de casa, o São Paulo perdeu para o Once Caldas. Normal. Não foi a primeira vez. O Tricolor nunca foi campeão invicto. Entre os brasileiros, só o Santos com Pelé, em 1963. O Corinthians ainda não jogou fora. Vai ter dificuldade contra o Medellim. Normal.

Neste mês de Março, a cobrança pelo bom futebol vai aumentar.

Faltam 7 rodadas para o mata-mata do Paulista. Quem ficar fora será cobrado, mesmo sabendo que as semifinais podem atrapalhar na Libertadores. Não importa, torcedores e cartolas não querem saber. Querem ganhar todos os títulos. É por isso que os clubes montaram elencos para dois campeonatos.

São Paulo e Corinthians precisam começar a vencer para ganhar confiança e garantir a classificação nas decisões. O ritmo pode até continuar lento, contanto que classifiquem para o mata-mata da Libertadores que começa em maio.

Prefiro aguardar. Uma avaliação negativa agora seria precipitada.

Não quero queimar a língua de bobeira.

PS: Acabei de receber o mewsletter da “Máquina do Esporte”, um site muito legal que leio quase todos os dias. Veja só. O jogo 0×0 em Itápolis foi bem no Ibope. A matéria é do jornalista Guilherme Costa.

” Curiosamente, os dois melhores índices da Globo com o Campeonato Paulista em 2010 aconteceram em jogos do São Paulo, ambos registrados em noites de quarta-feira. A exibição do confronto com o Oeste rendeu à emissora carioca os mesmos 22 pontos que havia marcado o embate entre a equipe do Morumbi e o Mirassol, no dia 20 de janeiro.

Sem o São Paulo, a Globo só chegou a 21 pontos. O resultado foi registrado em duas rodadas seguidas (clássico entre Corinthians e Palmeiras, em um domingo, e duelo do time do Parque São Jorge com a Ponte Preta numa quarta-feira). “

Fonte: Blog do Fernando

Danilo sobre o líder Santos: ‘Na hora H, se pegar grande, vai ter dificuldade’

Meia acredita que o Corinthians não terá problemas para avançar às semifinais. E que quando chegar lá vai dar trabalho aos adversários.


Danilo está de volta após lesão muscular

A derrota para o Santos, no último domingo, pelo Campeonato Paulista, só fez aumentar a rivalidade do Corinthians com o time da Vila Belmiro. Não só pelos dribles de Neymar, Paulo Henrique Ganso e Cia, mas também pelo fato de o Peixe ter disparado na liderança do Estadual. Mas para alguns isso não significa nada.

É o caso de Danilo. Recuperado de uma lesão muscular na coxa esquerda e com retorno marcado para este domingo, contra o São Caetano, na Arena Barueri, às 17h (de Brasília), o meia concorda que a fase do rival é melhor, mas faz um alerta.

- Eu acho realmente que o Santos está bem, apresentando um bom futebol, mas na minha opinião nada está definido. Na hora H, se pegar time grande, vai ter dificuldade – declarou o camisa 10 da equipe do Parque São Jorge.

Após 12 rodadas do Paulistão, o Peixe aparece disparado na ponta, com 31 pontos. Já o Corinthians é apenas o sexto colocado, com 20. No ano passado, por sinal, as duas equipes fizeram a decisão do Estadual. Com uma vitória por 3 a 1 na Vila Belmiro e um empate por 1 a 1 no Pacaembu, o Timão sagrou-se campeão.

Há três jogos sem vencer na competição (empates com Rio Branco e Botafogo-SP e derrota para o Santos), o Corinthians ainda não mostra preocupação em ficar fora das semifinais. Restam ainda sete rodadas na fase de classificação.

- Se fizermos a nossa parte bem feita, tenho certeza que vamos conseguir a classificação – finalizou o meia Danilo.

Morre o ator Dener Pacheco, o Renan de 'Caras e Bocas'

Dener faleceu na madrugada deste sábado, 6, aos 25 anos.


Dener Pacheco será enterrado em sua cidade natal

O ator Dener Pacheco, o Renan da novela "Caras e bocas", morreu na madrugada deste sábado, 6, no Rio de Janeiro. Ele foi internado há algumas semanas e foram diagnosticados tumores no estômago e pulmões, mas o laudo oficial não foi divulgado.
Dener estreou na TV na novela "Caras e Bocas", na qual fazia par romântico com Sophie Charlotte.
Dener será enterrado em sua cidade natal, Tubarão, em Santa Catarina.

Fonte: EGO

sexta-feira, 5 de março de 2010

Por questões contratuais, S. Caetano fica sem 3 jogadores contra o Corinthians

O São Caetano não estará com o time completo para enfrentar o Corinthians, neste domingo, às 17h, na Arena Barueri. O lateral-esquerdo Bruno Bertucci, o volante Moradei e o meia Éverton Ribeiro, todos emprestados pelo clube alvinegro ao time do ABC, não poderão estar em campo devido às cláusulas contratuais.

Apesar do acordo, Éverton não poderia atuar já que foi expulso na vitória contra o Bragantino por 3 a 2, na última quarta-feira, em Bragança Paulista. O técnico Roberto Fonseca lamentou os desfalques, mas disse confiar nos jogadores substitutos.

“Claro que o time vai sentir. Perdemos dois jogadores de meio que vinham muito bem. Mas o São Caetano tem um elenco forte, e confio nas peças que entrarão”, afirmou o treinador, que só anunciará o time titular minutos antes da partida.

Como opção para a vaga de volante, Fonseca poderá escolher entre Adriano, Lucas e Romário. Já os meias Luciano Mandi, Hugo e Fernandes, disputam o lugar de Everton. Na quinta colocação, com 20 pontos, o São Caetano precisa vencer para entrar no G4 e ainda torcer por tropeços de São Paulo ou Botafogo.

Arena Barueri

Inicialmente, a partida entre São Caetano e Corinthians seria realizada no Anacleto Campanella. Mas, como o estádio da equipe do ABC está com a capacidade reduzida, em decorrência de uma interdição de parte da arquibancada, a diretoria do clube solicitou junto à FPF a transferência para a Arena Barueri. A data e o horário foram mantidos: neste domingo, às 17h.

Fonte: UOL

Top Five de jogadores que desistiram de aposentadoria

Na semana que Marcos ameaçou aposentar, passado mostra outros casos iguais.


Marcos pretende encerrar a carreira no final deste ano (Crédito: Ari Ferreira)

Após a derrota para o Santo André, na noite desta quarta-feira, no Palestra Itália, o goleiro Marcos, um dos maiores ídolos da História do Palmeiras, deixou claro que tem intenção de encerrar a carreira no fim de 2010. Naquele momento, a equipe já perdia a partida e o jogador mostrava uma certa irritação. Apesar da afirmação do Santo, nenhum anúncio oficial foi feito nem por ele nem pelo clube.

Mas será que Marcos não pode mudar de ideia? Seria essa uma decisão definitiva? Se olharmos de forma retrospectiva, veremos casos de grandes jogadores que chegaram a anunciar o fim de suas carreiras e pouco tempo depois recuaram.

O corintiano Sócrates, ídolo da torcida alvinegra nos anos 80, chegou a anunciar que penduraria as chuteiras em 1985, depois de uma passagem frustrante pela Fiorentina (ITA). No entanto, o craque retornou ao Brasil no fim daquele mesmo ano e esticaria um pouco mais sua vida nos gramados atuando por Flamengo e Santos, onde encerrou a carreira somente em 89.

Outro grande jogador do futebol brasileiro, Zico, maior ídolo da História flamenguista, também marcou uma data para deixar os campos e não cumpriu com a palavra. Depois de quatro anos no Mengão, o jogador afirmou que não jogaria mais futebol. Porém, dois anos mais tarde ele voltaria aos gramados, desta vez para defender o Kashima Antlers (JAP).

O LANCENET! listou cinco casos de atletas que decretaram o fim de suas carreiras e voltaram atrás. Confira!

ADRIANO

Em abril de 2009, o atacante Adriano, aos 27 anos, declarou seu desejo de se aposentar. Sem espaço na Inter de Milão (ITA), o jogador envolveu-se em diversas polêmicas dentro e fora dos gramados. Mas nos últimos anos essas cenas haviam se intensificado.

Desmotivado, Adriano não sentia mais prazer em jogar futebol. Com a liberação do clube italiano, o jogador voltou ao Brasil. E o assédio do Flamengo, clube que o revelou, não demorou a acontecer. Após alguns dias de negociações, Adriano acertou com a equipe carioca.

MARCELINHO

O ídolo corintiano chegou a encerrar a carreira em 2006, com 35 anos, depois de uma terceira passagem pelo Corinthians, mas desta vez apagada. Depois disso, o ex-camisa 7 resolveu cursar jornalismo e virou comentarista de televisão. Entretanto, assim como outros exemplos citados nesta reportagem, esta nova empreitada de Marcelinho não durou muito tempo.

Em uma de suas transmissões, Marcelinho chegou a afirmar que o então técnico corintiano, Paulo César Carpegianni, havia o convidado para voltar ao futebol para defender o Timão. Inicialmente, o técnico negou, mas depois cogitou a possibilidade de observá-lo na equipe B do Alvinegro. Entretanto, o retorno ao clube em que fez História não foi possível.

No dia 14 de junho de 2007, Marcelinho anunciou que havia acertado um contrato com o Santo André para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série B daquele ano. Marcelinho foi fundamental no acesso do clube à elite do Brasileirão da Série A.

EDÍLSON

O "Capetinha", como era chamado no auge de sua carreira, também surpreendeu ao anunciar o seu retorno aos gramados no início de 2010. Edílson teve o auge da sua carreira no Corinthians, quando fez parte do elenco alvinegro que foi campeão de quase tudo - faltando apenas a conquista da Copa Libertadores da América.

Depois de ainda conquistar o pentacampeonato mundial com a Seleção Brasileira em 2002, Edílson rodou por clubes de grande porte como Flamengo, Cruzeiro, Vasco da Gama e outros menores, como o São Caetano. Em 2007, com 36 anos, o Capetinha anunciou a sua aposentadoria, vestindo a camisa do Vitória.

Em 2010, com 39 anos, quando ninguém mais esperava que Edílson pudesse retornar aos gramados, já que ele estava apenas empresariando jogadores, o Bahia, do técnico Renato Gaúcho, anunciou a sua contratação. E Edílson voltou!

ROMÁRIO

O caso do Baixinho é o mais emblemático de aposentadoria adiada do Brasil. Romário chegou a praticamente abandonar os gramados pela primeira vez em 2005, já com 39 anos. Entretanto, desiste da ideia e acertadamente. Naquele ano, o Baixinho surpreendeu novamente: foi artilheiro do Campeonato Carioca e, posteriormente, do Campeonato Brasileiro, vestindo a camisa do Vasco.

No mesmo ano, Romário organiza uma despedida com a camisa da Seleção Brasileira, no Pacaembu, contra a Seleção da Guatemala. Entretanto, nos clubes, o Baixinho continua na ativa. Em 2006, vai aos Estados Unidos atuar pelo Miami e só retorna em 2007 ao Vasco da Gama com um objetivo claro: marcar o milésimo gol de sua carreira.

Objetivo cumprido, Romário anuncia oficialmente que deixou os gramados no dia 14 de abril de 2008. Em 12 de Agosto de 2009, Romário surpreendeu o Brasil ao anunciar sua volta aos gramados para defender o América-RJ, na Segunda Divisão do Campeonato Carioca. Segundo o Baixinho, para realizar um sonho de seu pai Edevair, torcedor do América falecido em 2008.

JUNINHO PAULISTA

Revelado no Ituano e com passagens por vários clubes brasileiros e até mundiais, como São Paulo, Middlesbrough (ING) e Atlético Madrid (ESP), Juninho Paulista voltou ao Palmeiras em 2005 para a Libertadores da América. Ficou no Verdão até 2007, quando foi anunciado pelo Flamengo. Porém, depois de uma briga com o técnico Ney Franco, o meia foi contratado pelo FC Sidney (AUS).

Encostado no clube, o jogador anunciou sua aposentadoria em junho de 2009. Retornou ao Brasil onde tornou-se administrador do Ituano, clube pelo qual foi revelado. Ficou no cargo durante toda a Série D do Campeonato Brasileiro e da Copa Paulista do ano passado, e no começo da pré-temporada do time para o Paulistão deste ano, o jogador resolveu retornar aos gramados pelo próprio Ituano, onde atualmente é capitão do time.

Fonte: LanceNet

Poliana entrega contrato ao Corinthians neste sábado

Fernando Alba, representante do Timão, rebate críticas do Pinheiros


Campeã da Copa do Mundo é o novo reforço do Timão (Crédito: Reuters)

Um encontro na manhã deste sábado, em São Paulo, sela o acordo entre Poliana Okimoto e Corinthians. A atual campeã da Copa do Mundo de Maratona Aquática vai se reunir com Fernando Alba, diretor de esportes aquáticos do Timão, para entregar o contrato assinado antes de sua viagem para o México.

Poliana e Ricardo Cintra, seu marido e técnico, farão um período de atividades no Centro de Treinamento de Los Álamos, em São Luís de Potosí, no México. O acerto entre Corinthians e Poliana vai até 31 de dezembro de 2012, com possibilidade de renovação até o fim de 2016. Ela terá remuneração fixa, mas receberá adicional vindo de patrocinadores.

Nesta sexta, Poliana esteve pela manhã no Rio de Janeiro, onde faz graduação para tenente temporário, necessária para defender o Brasil nos Jogos Mundiais Militares de 2011, que será na capital carioca. Á tarde, ela foi para Santos (SP), onde mora, para ler e assinar o acordo com o Corinthians.

Quanto ao acerto com Cesar Cielo, depende apenas da assinatura de contrato. O nadador está competindo em Austin (EUA) neste fim de semana.

Réplica

Fernando Alba respondeu à declaração de Mario de Oliveira, gerente de esportes olímpicos do Pinheiros, publicada no LANCENET! nesta sexta, de que o Corinthians não tem tradição na natação. Ele não havia sido localizado anteriormente para comentar o caso.

– Essa história de dizer que o Corinthians não tem tradição na natação é conversa de quem não conhece o esporte. Temos natação desde a década de 1940, revelamos atletas... Eles (Pinheiros) é que, realmente, não tem história no futebol – afirmou Alba.

Fonte: LanceNet

terça-feira, 2 de março de 2010

Deco quer jogar no Brasil após a Copa do Mundo

O meio de campo Deco, do Chelsea (ING), pretende voltar ao futebl brasileiro apósd a Copa do Mundo. De acordo com o jornal “The Sun”, o brasileiro naturalizafdo português teve uma conversa com o técnico Carlo Ancelotti pedindo a liberação.

“Quero voltar para o Brasil. Ainda posso jogar alguns anos em alto nível mas quero estar perto de minhas crianças”, afirmou.



Deco, de 32 anos, tem mais um ano de contrato com o clube inglês, que vive um momento conturbado. Terry e Cole passaram por escândalos em seus matrimônios recentemente. Em campo, a equipe sofreu uma goleada em casa para o Manchester City por 4 a 2 na última rodada do Campeonato Inglês e perdeu para a Inter por 2 a 1 na partida de ida das oitavas de final da Liga dos Campeões.

O jogador não quer apressar a mudança, apesar de insistir em seu desejo.

“Tudo vai depender do Chelsea, se o clube vai me liberar definitivamente ou por empréstimo. Não vou apressar a escolha de um novo clube, mas é hora de voltar”, completou.

A publicação inglesa cita o Flamengo como um dos interessados. O Corinthiabns, clube de coração do jogador, também pode estar na lista.

Fonte: TimaoWeb

segunda-feira, 1 de março de 2010

Especialistas se dividem sobre arbitragem do clássico paulista

O árbitro José Henrique de Carvalho foi alvejado por críticas de corintianos após a vitória santista por 2 a 1, no último domingo, na Vila Belmiro.

As principais reclamações por parte do clube centenário em 2010 foram sobre o pênalti de Roberto Carlos em Marquinhos, no primeiro tempo - Felipe defendeu a cobrança de Neymar - e a expulsão do camisa 6 do Parque São Jorge na etapa complementar.

Insatisfeito com Carvalho, o presidente do Timão, Andrés Sanchez prometeu fazer uma reclamação formal na Federeção Paulista de Futebol (FPF) contra a arbitragem do clássico.

A reportagem do LANCENET! consultou dois ex-árbitros sobre os lances duvidosos. Confira as opiniões!

José Roberto Wright - árbitro brasileiro na Copa de 1990 e colunista do LANCE!

José Henrique de Carvalho expulsou corretamente o Moacir. O carrinho que ele deu no Marquinhos foi uma uma covardia contra o adversário e poderia ter sido expulso direto, sem receber o segundo amarelo. O pênalti sobre o Marquinhos foi bem assinalado, não tenho dúvida de que existiu. Entretanto, o Roberto Carlos foi tocado no segundo tempo e deveria ter sido marcado a penalidade. Além disso, quem deveria ter recebido o cartão amarelo, no caso o segundo do Roberto Carlos, seria o Roberto Brum. Roberto Carlos foi mais veloz do que o adversário e foi derrubado.

Renato Marsiglia - árbitro brasileiro na Copa de 1994 e comentarista da TV Globo

José Henrique de Carvalho errou para os dois lados, mas erros menores. Erro grave, mesmo, foi a expulsão de Roberto Carlos. Essa é a restrição que eu faço à arbitragem dele no clássico deste domingo. Os dois cartões amarelos que ele deu para o lateral-esquerdo do Corinthians foram injustos, ele não merecia ter levado nenhum deles.

Não há nenhuma regra que diga que há de se aplicar cartão amarelo em todo lance de pênalti. Roberto Carlos cometeu a penalidade em Marquinhos, mas foi uma falta normal. Se fosse no meio de campo, era falta, pronto, sem nada de mais. Agora, ele deu cartão por quê? Para reforçar que foi pênalti? Está errado, ele errou no lance.

O segundo cartão também foi injusto. Roberto Carlos colocou o corpo na frente, não foi pênalti, mas acabou aí. Marca o tiro de meta e pronto. Mas não, deu mais um amarelo e teve de expulsá-lo. No restante, não vejo tantos motivos para reclamações dos corintianos. Eles estavam nervosos, errando ao reclamar demais, criando uma área de atrito muito forte com o árbitro. A expulsão do Moacir, por exemplo, foi corretíssima. Era um lance em que ele poderia até mesmo ter recebido o vermelho diretamente. No geral, não acho que o resultado final tenha passado pela atuação do juiz.

Mauro Beting - formado em arbitragem pela FPF e colunista do LANCE!

A expulsão do Moacir foi correta pelo conjunto da obra. O segundo cartão amarelo o próprio Mano Menezes expulsou o Moacir antes de ele ser expulso. O Roberto Carlos foi atabalhoado no pênalti do Santos. No estádio, achei que não foi pênalti, pela TV achei que deveria ter sido marcado, sim.

No pênalti reclamado por Roberto Carlos, não teria dado o cartão amarelo por simulação, mesmo que tenha diminuído a passada para ser derrubado e tenha cavado a penalidade. Com a visão que tive na Vila Belmiro, não teria marcado, mas digamos que aceito opiniões contrárias. Pelo o que o árbitro fez no jogo, era um lance marcável. Foi uma arbitragem ruim, absolutamente confusa. Se seguisse seu critério, teria de expulsar o Neymar pela seguidas firulas fora de jogo.

Fonte: LanceNet