Top Five de jogadores que desistiram de aposentadoria

Na semana que Marcos ameaçou aposentar, passado mostra outros casos iguais.


Marcos pretende encerrar a carreira no final deste ano (Crédito: Ari Ferreira)

Após a derrota para o Santo André, na noite desta quarta-feira, no Palestra Itália, o goleiro Marcos, um dos maiores ídolos da História do Palmeiras, deixou claro que tem intenção de encerrar a carreira no fim de 2010. Naquele momento, a equipe já perdia a partida e o jogador mostrava uma certa irritação. Apesar da afirmação do Santo, nenhum anúncio oficial foi feito nem por ele nem pelo clube.

Mas será que Marcos não pode mudar de ideia? Seria essa uma decisão definitiva? Se olharmos de forma retrospectiva, veremos casos de grandes jogadores que chegaram a anunciar o fim de suas carreiras e pouco tempo depois recuaram.

O corintiano Sócrates, ídolo da torcida alvinegra nos anos 80, chegou a anunciar que penduraria as chuteiras em 1985, depois de uma passagem frustrante pela Fiorentina (ITA). No entanto, o craque retornou ao Brasil no fim daquele mesmo ano e esticaria um pouco mais sua vida nos gramados atuando por Flamengo e Santos, onde encerrou a carreira somente em 89.

Outro grande jogador do futebol brasileiro, Zico, maior ídolo da História flamenguista, também marcou uma data para deixar os campos e não cumpriu com a palavra. Depois de quatro anos no Mengão, o jogador afirmou que não jogaria mais futebol. Porém, dois anos mais tarde ele voltaria aos gramados, desta vez para defender o Kashima Antlers (JAP).

O LANCENET! listou cinco casos de atletas que decretaram o fim de suas carreiras e voltaram atrás. Confira!

ADRIANO

Em abril de 2009, o atacante Adriano, aos 27 anos, declarou seu desejo de se aposentar. Sem espaço na Inter de Milão (ITA), o jogador envolveu-se em diversas polêmicas dentro e fora dos gramados. Mas nos últimos anos essas cenas haviam se intensificado.

Desmotivado, Adriano não sentia mais prazer em jogar futebol. Com a liberação do clube italiano, o jogador voltou ao Brasil. E o assédio do Flamengo, clube que o revelou, não demorou a acontecer. Após alguns dias de negociações, Adriano acertou com a equipe carioca.

MARCELINHO

O ídolo corintiano chegou a encerrar a carreira em 2006, com 35 anos, depois de uma terceira passagem pelo Corinthians, mas desta vez apagada. Depois disso, o ex-camisa 7 resolveu cursar jornalismo e virou comentarista de televisão. Entretanto, assim como outros exemplos citados nesta reportagem, esta nova empreitada de Marcelinho não durou muito tempo.

Em uma de suas transmissões, Marcelinho chegou a afirmar que o então técnico corintiano, Paulo César Carpegianni, havia o convidado para voltar ao futebol para defender o Timão. Inicialmente, o técnico negou, mas depois cogitou a possibilidade de observá-lo na equipe B do Alvinegro. Entretanto, o retorno ao clube em que fez História não foi possível.

No dia 14 de junho de 2007, Marcelinho anunciou que havia acertado um contrato com o Santo André para a disputa do Campeonato Brasileiro da Série B daquele ano. Marcelinho foi fundamental no acesso do clube à elite do Brasileirão da Série A.

EDÍLSON

O "Capetinha", como era chamado no auge de sua carreira, também surpreendeu ao anunciar o seu retorno aos gramados no início de 2010. Edílson teve o auge da sua carreira no Corinthians, quando fez parte do elenco alvinegro que foi campeão de quase tudo - faltando apenas a conquista da Copa Libertadores da América.

Depois de ainda conquistar o pentacampeonato mundial com a Seleção Brasileira em 2002, Edílson rodou por clubes de grande porte como Flamengo, Cruzeiro, Vasco da Gama e outros menores, como o São Caetano. Em 2007, com 36 anos, o Capetinha anunciou a sua aposentadoria, vestindo a camisa do Vitória.

Em 2010, com 39 anos, quando ninguém mais esperava que Edílson pudesse retornar aos gramados, já que ele estava apenas empresariando jogadores, o Bahia, do técnico Renato Gaúcho, anunciou a sua contratação. E Edílson voltou!

ROMÁRIO

O caso do Baixinho é o mais emblemático de aposentadoria adiada do Brasil. Romário chegou a praticamente abandonar os gramados pela primeira vez em 2005, já com 39 anos. Entretanto, desiste da ideia e acertadamente. Naquele ano, o Baixinho surpreendeu novamente: foi artilheiro do Campeonato Carioca e, posteriormente, do Campeonato Brasileiro, vestindo a camisa do Vasco.

No mesmo ano, Romário organiza uma despedida com a camisa da Seleção Brasileira, no Pacaembu, contra a Seleção da Guatemala. Entretanto, nos clubes, o Baixinho continua na ativa. Em 2006, vai aos Estados Unidos atuar pelo Miami e só retorna em 2007 ao Vasco da Gama com um objetivo claro: marcar o milésimo gol de sua carreira.

Objetivo cumprido, Romário anuncia oficialmente que deixou os gramados no dia 14 de abril de 2008. Em 12 de Agosto de 2009, Romário surpreendeu o Brasil ao anunciar sua volta aos gramados para defender o América-RJ, na Segunda Divisão do Campeonato Carioca. Segundo o Baixinho, para realizar um sonho de seu pai Edevair, torcedor do América falecido em 2008.

JUNINHO PAULISTA

Revelado no Ituano e com passagens por vários clubes brasileiros e até mundiais, como São Paulo, Middlesbrough (ING) e Atlético Madrid (ESP), Juninho Paulista voltou ao Palmeiras em 2005 para a Libertadores da América. Ficou no Verdão até 2007, quando foi anunciado pelo Flamengo. Porém, depois de uma briga com o técnico Ney Franco, o meia foi contratado pelo FC Sidney (AUS).

Encostado no clube, o jogador anunciou sua aposentadoria em junho de 2009. Retornou ao Brasil onde tornou-se administrador do Ituano, clube pelo qual foi revelado. Ficou no cargo durante toda a Série D do Campeonato Brasileiro e da Copa Paulista do ano passado, e no começo da pré-temporada do time para o Paulistão deste ano, o jogador resolveu retornar aos gramados pelo próprio Ituano, onde atualmente é capitão do time.

Fonte: LanceNet

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Adivinhas

Frases de Amor e Frases Românticas