domingo, 21 de junho de 2009

Após vitória, Felipe nega ter pena da crise tricolor

Ao entrar em campo neste domingo para enfrentar um São Paulo abalado pela eliminação da Copa da Libertadores, sem técnico após a demissão de Muricy Ramalho e à beira da crise, a cena que veio aos olhos de alguns atletas alvinegros foram as dos clássicos disputados em 2007. Assim como o Tricolor não facilitou quando o Timão estava para ser rebaixado, o Corinthians fez questão de complicar, e muito, vencendo por 3 a 1.

"Se eles estão em crise, nós não temos nada a ver com isso. Quando o Corinthians jogou com o São Paulo em 2007 lutando contra o rebaixamento, eles também não se preocuparam com a gente. Vencer um clássico é sempre bom, então ficamos felizes com o resultado", afirmou o goleiro Felipe, um dos poucos poupados pela torcida na queda à Série B.

Mesmo com a vitória construída aos gritos de "olé" e "o freguês voltou" vindos das arquibancadas do Pacaembu, os elenco corintiano não tomou a boa atuação como um ato de desrespeito com o Tricolor e seu difícil momento. "Se a gente não jogasse sério era capaz de perder o jogo", disse o arqueiro.

"O importante de uma vitória hoje não seria não deixar o São Paulo reagir, mas sim conquistar os três pontos", reforçou o técnico Mano Menezes, que tem mais um desafio na temporada: 'esquecer' a decisão da Copa do Brasil contra o Inter, marcada para 1º de julho, para antes enfrentar o Atlético-PR, às 16h30 (de Brasília), no sábado, na Arena da Baixada.

"Agora temos uma semana para trabalhar antes do jogo contra o Atlético-PR, que vamos respeitar muito também. É difícil ficar pensando nisso já que temos uma final depois, mas vamos respeitar e deixar o Inter para lá", disse o zagueiro Chicão, mostrando que é possível alterar o foco.

Nenhum comentário: