domingo, 14 de junho de 2009

Intruso na festa do Flamengo, Brasília vence na Arena e iguala a final do NBB

Com boa atuação defensiva, time do Distrito Federal se impõe no Rio e quebra a sequência de 24 vitórias do rival. Jogo 3 é no domingo, às 13h.

O palco era de alto nível, a torcida fez seu papel e o time da casa vinha embalado. O cenário era perfeito para uma vitória do Flamengo no sábado. Mas faltou combinar com o convidado.


A torcida pegou no pé de Valtinho, mas o armador riu por último na partida deste sábado, na Arena.

Diante de 11 mil torcedores rubro-negros na Arena da Barra, o Brasília não fez cerimônia e devolveu o resultado do primeiro jogo, quando tinha perdido no Distrito Federal. A vitória por 81 a 71 empata a final do Novo Basquete Brasil em 1 a 1 e mantém aberta a disputa pelo título.

A partida número 3 será disputada neste domingo, às 13h, novamente na Arena, no Rio. As bilheterias abrem às 8h. O jogo 4 está marcado para o próximo domingo, dia 21, às 12h. Se necessário, o quinto confronto será no Rio, ainda sem data marcada.

Na tarde deste sábado, o Brasília não se intimidou com a torcida que compareceu em bom número à Arena, na primeira partida de basquete no ginásio desde o Pan e o Parapan de 2007. Com um ataque equilibrado e uma defesa forte, a equipe visitante arrancou uma vitória fundamental nas pretensões de título e, como se não bastasse, quebrou uma sequência de 24 triunfos do rival no NBB.

- O resultado nos dá mais confiança. Nós perdemos em casa, mas sabíamos que tínhamos total chance de vencer no Rio. A defesa melhorou, e o ataque fluiu normalmente. Desta vez, não houve aquele apagão no terceiro quarto, como aconteceu na primeira partida – festejou o ala-armador Alex, cestinha do time vencedor com 17 pontos.


Baby foi o cestinha do Fla, com 17 pontos

Alex contou com a ajuda de Arthur, com 14 pontos, e Valtinho, com 11, além do reserva Diego, que entrou e contribuiu com 11. Pelo lado do Fla, Baby anotou 17 pontos. Marcelinho ficou abaixo do esperado, com 16, acertando apenas dois dos 11 arremessos de três que tentou durante a partida.

- Não voltamos bem no segundo tempo, precipitamos chutes de três, mas lutamos até o fim. O aproveitamento foi ruim e o time acabou ficando nervoso - disse Marcelinho.

O Brasília iniciou a partida bloqueando a principal qualidade do Flamengo: o jogo em velocidade. Sem os contra-ataques, o Rubro-Negro não conseguiu abrir vantagem, como geralmente faz no começo dos jogos. Desta vez, foi a equipe do Distrito Federal que fechou a parcial em 28 a 19.

Marcelinho só acertou sua primeira cesta de três na metade do segundo quarto, quando a vantagem já era de 13 pontos. Fred, com outro chute de longe, cortou a diferença para oito, mas o Brasília manteve a calma e foi para o intervalo vencendo por 44 a 35.


Alex comandou o Brasília, especialmente no primeiro tempo, quando acertou quatro bolas de três

Boa parte da torcida do Flamengo que ocupava o anel superior da Arena conseguiu invadir a área mais próxima da quadra, onde os ingressos são mais caros. Concentrados atrás das duas tabelas, os torcedores empurraram o time no início do terceiro período. De início, deu resultado, e o Fla emplacou uma sequência de 8 a 0. Mas parou por aí. O Brasília retomou o controle e, na virada para o último quarto, vencia por 59 a 47.


O Flamengo levou 11 mil torcedores à Arena

Apesar do apoio das arquibancadas, o time da casa não teve forças para reagir nos 10 minutos finais. A equipe do técnico Lula Ferreira cozinhou o jogo, controlou o placar e não foi ameaçada em nenhum momento.

Foi a segunda vitória do Brasília em dois jogos no Rio no NBB. No primeiro turno, já tinha derrotado o Flamengo no Maracanãzinho. Neste domingo, tentará repetir a dose para ficar a um passo do título. O técnico Paulo Chupeta, no entanto, garante que o Rubro-Negro terá outra cara no jogo 3.

- Hoje foi um dia atípico. Esse grupo é maduro, nós vamos conversar, e no domingo vamos conseguir a vitória – afirmou o treinador.

Nenhum comentário: