Comunicação para sair do Caos

Nos últimos dias, o presidente da ALL, o carioca Bernardo Hees, passou boa tarde do seu tempo ao telefone, conversando com analistas, investidores e clientes da empresa. Afetada pela crise financeira internacional, em apenas uma semana (25/09 a 2/10) a empresa perdeu quase 40% de seu valor de mercado (leia aqui matéria publicada no Portal EXAME sobre o assunto). Conversei agora pouco com Hees sobre essa queda abissal. "Não cabe à gente explicar o movimento dos papéis, mas os fundamentos da companhia", disse ele. O executivo disse que a ALL terá em 2008 o melhor ano de sua história – no primeiro semestre, a receita da empresa cresceu 21,6% alcançando 1,4 bilhões de reais. "A crise é financeira. Recebi telefonemas de investidores dizendo que iam vender seus papéis porque estavam sem liquidez", disse ele. "Mas o mundo real vai muito bem", acrescentou Hees, reforçando que a empresa tem 2,5 bilhões de reais em caixa e que não vai alterar seus planos de investimento.

Uma das maiores preocupações de analistas e investidores em relação à ALL é que a empresa depende muito do transporte de commodities agrícolas – e a atual restrição de crédito poderia desacelerar a atividade dos produtores rurais (hoje cerca de 60% de toda a carga transportada pela ALL é formada por essas commodities). "Não tivemos nenhuma mudança em relação ao planejamento desses clientes", afirmou o executivo.

É possível que as explicações que ele me deu e que repetiu exaustivamente nos últimos dias para analistas e investidores (além de ter mandado comunicados oficiais para o mercado),- tenham começado a surtir efeito. Hoje as ações da empresa já subiram quase 6% (ao meio-dia). Vamos ver se esse esforço de comunicação será suficiente para fazer a companhia recuperar valor de mercado...

(Atualização: os papéis da ALL fecharam o dia com alta de 2,71% -- a terceira maior alta do pregão)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Adivinhas

Frases de Amor e Frases Românticas