Gordura que amagrece rápido

Guarde o nome da mais nova esperança no combate à obesidade: gordura marrom. Se você quer emagrecer, torça para ter uma boa quantidade dela no seu corpo. A gordura marrom ajuda a queimar a gordura branca, a parcela do tecido adiposo que, em excesso, engorda e faz mal à saúde.

Até recentemente, os cientistas acreditavam que adultos não tinham gordura marrom. Esse tecido ajuda os recém-nascidos a se manter aquecidos. Conforme os bebês e as crianças vão ganhando mais músculos, os estoques de gordura marrom diminuem. Nos últimos meses, no entanto, surgiram novas evidências de que os adultos também têm esse tipo de gordura. E o melhor: ela pode ser estimulada e ter um importante papel no combate à epidemia de obesidade.

A última edição do The New England Journal of Medicine traz três novos estudos sobre isso. Uma pessoa pode perder pelo menos 4 kg por ano se a gordura marrom existente em seu organismo for ativada. Sem precisar comer menos ou fazer mais atividade física. A conclusão é dos cientistas liderados por Kirsi A.Virtanen, da Universidade de Turku, na Finlândia. "Esse tipo de tecido pode representar um alvo para o desenvolvimento de novos remédios contra o excesso de peso", escreveu Virtanen em um dos trabalhos.

A gordura marrom é ativada quando a pessoa sente frio. Para comprovar isso, cinco voluntários foram submetidos a um estranho experimento. Eles passaram duas horas sem agasalhos numa sala gelada. Um dos pés permanecia mergulhado num balde de água gelada. Em seguida, foram colocados numa máquina de PET scan. Esse aparelho de tomografia faz um rastreamento de todo o corpo e é usado principalmente para detectar minúsculos tumores. As imagens revelaram que o frio estimulava as células de gordura marrom. Elas passavam a atuar como um combustível capaz de queimar a indesejável gordura branca.
O grupo da Finlândia não é o único a investir nessa linha de pesquisa. Aaron M. Cypess, do Beth Israel Deaconess Medical Center, em Boston, estudou o mesmo tipo de células e concluiu que:

· Obesos têm menos gordura marrom que os magros;
· Homens têm menos gordura marrom que as mulheres;
· Idosos têm menos gordura marrom que os jovens;
· Pessoas com excesso de açúcar no sangue têm menos gordura marrom.

Pelo menos metade da população tem um pouco de gordura marrom no organismo. Em geral, ela fica localizada no pescoço e tem uma coloração parda. Como são produtoras de calor, essas células são muito abundantes em animais que passam longos períodos em hibernação.

Será que um dia os cientistas vão conseguir ativar a gordura marrom sem precisar recomendar que as pessoas tirem o casaco e mergulhem num lago gelado? Os obesos já enfrentam sofrimentos de todo tipo – físicos, sociais, morais. É evidente que não faria o menor sentido recomendar algo do tipo. Também não aconselho ninguém a passar frio para tentar queimar algumas gordurinhas.

A ciência investiga recursos mais sofisticados. Um interessante estudo publicado na revista Nature no final do ano passado apresenta um caminho promissor. O pesquisador Yu-Hua Tseng, da Escola de Medicina da Universidade Harvard, demonstrou que uma proteína capaz de induzir o crescimento dos ossos também pode promover a formação de gordura marrom. Ela recebeu a sigla BMP7 e pode se tornar um interessante alvo para a indústria farmacêutica. É possível que surja em breve uma pílula capaz de criar a gordura do bem ou dar uma forcinha aos estoques que você já tem.


Fonte: CRISTIANE SEGATTO
cristianes@edglobo.com.br
Repórter especial, faz parte da equipe de ÉPOCA desde o lançamento da revista, em 1998. Escreve sobre medicina há 14 anos e ganhou mais de 10 prêmios nacionais de jornalismo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Adivinhas

Frases de Amor e Frases Românticas