terça-feira, 21 de abril de 2009

Lucro da Coca-Cola recua 10% apesar do crescimento nas vendas

Apesar do crescimento no volume de vendas globais, a fabricante de bebidas Coca-Cola viu seus lucros recuarem no primeiro trimestre do ano em decorrência da alta do dólar, segundo informou a companhia nesta terça-feira.

Os lucros da empresa somaram US$ 1,35 bilhão (ou US$ 0,58 por ação) no entre janeiro e março, contra um lucro de US$ 1,5 bilhão (US$ 0,64 por ação) no mesmo período do ano passado. A receita total da empresa no trimestre foi de US$ 7,17 bilhões (queda de 2,8% na comparação com 2008).

Líder no mercado de bebidas, a Coca-Cola viu suas vendas subirem em torno de 3%. Segundo a empresa, na Índia e na China o comércio acelerou 31% e 10%, respectivamente. Nos Estados Unidos e na Europa, as vendas caíram cerca de 2%. No mesmo período do ano passado, as vendas mundiais subiram até 7%.

A empresa culpou a alta do dólar em vários mercados pela queda nos lucros. "Não acho que é uma coisa que afetou somente a Coca-Cola", afirmou Gary Bradshaw, analista da Hodges Capital Management, avaliando os negócios no setor. "Mas a Coca também não ajudou a trazer boas notícias. Mas, se avaliarmos o cenários econômico, uma alta de 2% nas vendas está OK."

Nesta segunda-feira, a "[rival Pepsico]";http://www1.folha.uol.com.br/folha/dinheiro/ult91u553504.shtml anunciou que teve lucro de US$ 1,135 bilhão no primeiro trimestre de 2009, um valor que superou as expectativas, apesar de ser 1,1% menor do que o obtido no mesmo período do ano passado.

Ontem, a Pepsi ofereceu US$ 6 bilhões para comprar as engarrafadoras Pepsi Bottling Group e PepsiAmericas para cortar custos em sua cadeia produtiva e ter maior controle sobre a distribuição de seus produtos.

Analistas sugerem que a Coca pode adotar medida semelhante em direção à Coca-Cola Enterprises, sua maior engarrafadora e da qual detém 35% de participação. O presidente da empresa Muhtar Kent descarta a ideia, afirmando que manter franquias ainda é o melhor caminho para cortar custos.

Fonte: Folha Online

Nenhum comentário: