Região Cervical: OPÇÕES DE TRATAMENTO

DISCECTOMIA CERVICAL ANTERIOR COM FUSÃO

Porque é feita ?
Quando se rompe um disco intervertebral da coluna cervical, este começa a pressionar uma ou mais terminações nervosas ou a própria medula espinhal, causando sintomas nos braços, no pescoço e até nas pernas. Nessa cirurgia, o médico acessa a coluna através de uma pequena incisão na região cervical. Após o afastamento dos músculos que envolvem a coluna, o disco intervertebral é removido e um tecido ósseo é enxertado no lugar do disco. Graças a esse enxerto, fundem-se as duas vértebras adjacentes.

Em mais de 90% dos pacientes que passam por este procedimento, é colocada uma pequena placa cervical para estabilizar a coluna cervical imediatamente após a cirurgia. Essa placa tem a função imediata de estabilizar a coluna vertebral e de evitar, ao máximo, que o enxerto possa se deslocar. A colocação desta placa cervical faz com que o tempo de uso de um colar ortopédico seja diminuído sensivelmente.

O que Acontece Depois?
A recuperação bem sucedida da Discectomia Cervical Anterior depende de uma abordagem segura baseada no perfeito entendimento do processo. Seu médico cirurgião deve ter a especialização e o treinamento necessários para corrigir defeitos físicos através da cirurgia. O médico, articuladamente com a equipe envolvida, apoiará o paciente enquanto este se recupera. Seu corpo é capaz de cicatrizar os tecidos ósseo, muscular e nervoso. No entanto, a recuperação completa depende de uma atitude firme e positiva por parte do paciente, buscando objetivar a recuperação em pequenas conquistas de forma disciplinada.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Adivinhas

Frases de Amor e Frases Românticas