sexta-feira, 23 de janeiro de 2009

Médico: sistema imunológico de modelo devia estar debilitado

A bactéria Pseudomonas aeruginosa, que causou o problema de saúde na modelo capixaba Mariana Bridi, 20 anos, é transmitida principalmente pela água e pode ter se aproveitado de alguma depressão no sistema imulógico da jovem, que teve os pés e as mãos aputados por causa de uma infecção. A informação é do infectologista Crispim Cerutti Júnior, da Universidade Federal do Espírito Santo.

"Esta é uma bactéria comum em ambiente hospitalar. Como ela estava com infecção urinária, provavelmente tudo começou a partir de um quadro de cálculo urinário. A presença do cálculo facilita a multiplicação da bactéria", explicou o especialista.

Por causa do agravamento do quadro de saúde, considerado gravíssimo, a modelo está em coma induzido. Além das cirurgias para amputar os pés e as mãos, Mariana teve uma parte do estômago retirada.

A família continua pedindo doações de sangue O negativo, já que a modelo está passando por várias sessões de hemodiálise e transfusões, consequência das hemorragias e da paralisação dos rins.

O namorado da modelo, Thiago Simões, afirmou hoje que todos continuam orando pela recuperação dela. "A gente vê que ela está lutando pela vida", afirmou Simões. "A vida e o nascimento são dados por Deus. Nós estamos orando por ela, mas sabemos que, se acontecer o que, para nós, é o pior, nós sabemos que ela estará com Deus", disse o namorado.

Nenhum comentário: