HepTimão! Para delírio de 34 mil no Pacaembu


Marcelinho, um dos mais lúcidos do timão no primeiro tempo, passou em branco nesta final. Fernando Henrique e Jadson fizeram para o Timão. Patrick descontou (Foto: Tom Dib

A geração 2009 do Corinthians confirmou a soberania do clube na Copa São Paulo de juniores. Com a vitória sobre o Atlético-PR, por 2 a 1, a equipe garantiu seu sétimo título do torneio. Os gols de Fernando Henrique e Jadson explodiram de felicidade mais de 34 mil torcedores no Pacaembu.

Uma dinastia que começou logo no primeiro ano de disputa, em 1969, continuou na temporada seguinte, aumentoou recentemente com os títulos de 95, 99, 2004 e 2005 e, neste domingo, foi confirmada com o heptacampeonato!

Para Adaílton Ladeira, um tri particular, já que era o treinador nas duas últimas conquistas do Timão. Para Marcelinho, Boquita, Fernando Henrique & Cia. a consagração pessoal. Mais do que isso: a chance de treinar ao lado de Ronaldo, Felipe, Dentinho e os outros profissionais.

Um título justíssimo, mas inesperado. No início, ninguém confiava na equipe, ninguém acreditava, ninguém elogiava, mas era o Corinthians. O maior vencedor da competição foi chegando, sem alarde, sem pompa, sem favoritismo. E chegou! Neste domingo, foi apenas a confirmação.

O primeiro tempo terminou sem gols. E foi justo. As duas equipes tiveram chances de abrir o placar, mas a competência passou longe do Pacaembu. Willian, do Furacão, e Marcelinho, do Timão, eram os mais lúcidos de suas equipes.

Os chutes de longa distância, tradicionais em garotos que ainda não conseguem administrar a ansiedade, foram tentados à exaustão. Se de um lado a Fiel empurrava os alvinegros ao ataque, a força física dos paranaenses compensavam. Da zaga ao ataque, o físico privilegiado chamavam à atenção.

A jogada mais bonita dos primeiros 45 minutos foi corintiana. Jadson ajeitou no peito para Boquita que, dentro da área, devolveu de cabeça. Da pequena área, o atacante conclui, sem direção, e a bola foi por cima do travessão.

Na segunda atapa, o panorama parecia ser mesmo. As equipes voltaram do intervalo nas mesmas condições técnica e tática. Mas o destempero de Bruno, do Atléico-PR, mudou a história do jogo. O defensor acertou o rosto de Fernando Heenrique com o braço, e acabou expulso.

Com um jogador a mais, a equipe de Adaílton Ladeira passou a pressionar o adversário. E, assim como acontece nos profissionais, a temperatura do Pacaembu ferve. E o gol sai. Neste domingo, os gols foram de Fernando Henrique e Jadson, com bonitos arremates: 2 a 0 no placar.

Quando a Fiel já gritava "é campeão", o atacante Patrick descontou: 2 a 1. A tensão, como faz parte da história do corintiano, tomou conta do Pacaembu nos minutos finais. Ainda mais depois das expulsões de Boquita e Guilherme.

Um tensão tradicionalmente corintiana, mas que seria bastante evitável. Mas não deu para o Furacão. O Timão segurou o resultado e o hepta estava garantido.

Heptimão!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Adivinhas

Frases de Amor e Frases Românticas