Pioneira do vídeo volta à web em busca de sucesso


Amanda Congdon, para muitos internautas, introduziu o conceito de blog em vídeo

"É estranho", diz Amanda Congdon, afastando os olhos da câmera e vendo o reflexo de sua imagem na tela de um computador, em seu apartamento em Los Angeles. Congdon, 26, se tornou uma quase sensação da Internet ao apresentar Rocketboom, um das primeiras séries em vídeo da web a se tornar sucesso. Mas depois de se afastar do programa, em 2006, suas tentativas de encontrar espaço na mídia mais convencional em geral fracassaram.

Ela assinou um contrato com a HBO para desenvolver idéias para uma série, mas o projeto não vingou. Foi contratada pela rede de TV ABC para fazer pequenas reportagens excêntricas, mas enfrentou dificuldades devido à cultura dominante da empresa e saiu discretamente, no final do ano passado. Congdon também criou uma produtora, mas em larga medida se manteve afastada da rede.

Agora, sentindo-se queimada na mídia convencional, ela decidiu retornar aos blogs, e a produzir e dirigir na Internet. Trabalhando com um estúdio independente, o Media Rights Capital, ela está se reapresentando no Sometimes Daily, um programa de periodicidade irregular que mostra a vida tal qual Congdon a vê.

Congdon e seu parceiro de criação, Mario Librandi, não estão bem certos de como classificar o programa. "É um programa interativo de variedades que ao mesmo tempo é parte integral da minha vida", disse Congdon em entrevista. Volta à velha forma "requer alguns ajustes", ela disse, em um novo vídeo. "Estava com saudade".

Os segmentos terão um tema central a cada semana. (Na semana passada, o tema era "forasteiro". Em uma das próximas, será "tatuagens".) Congdon e a Media Rights esperam construir uma base de fãs e atrair o interesse de anunciantes, com os vídeos.

"Ela foi realmente uma das primeiras, se não a primeira, estrela dos blogs da Internet", disse Dan Goodman, presidente de mídia digital da Media Rights Capital. "Ela vem entretendo pessoas no espaço digital praticamente desde que as pessoas chegaram lá à procura de entretenimento".

Para muitos internautas, Congdon introduziu o conceito de blog em vídeo, ou vlog, nos quase dois anos que passou com Rocketboom. O irreverente programa diário, inicialmente gravado diante de um mapa-múndi em um apartamento de Manhattan, atraía pelo menos 200 mil espectadores ao dia, de acordo com dados de seus promotores, ainda que não haja confirmação independente sobre o público. Menções na série de TV CSI e na revista Business Week, bem como em outros veículos de mídia convencional, alimentaram o crescimento do site.

No entanto, pela metade de 2006 Congdon e seu parceiro de negócios, Andrew Michael Barton, estavam brigando quanto ao comando criativo e financeiro do site. (Congdon detinha 49% da empresa e Baron 51%.) Quando ela saiu, o programa continuou com outro apresentador.

Congdon partiu em viagem de carro pelo país, documentado nos vídeos Amanda Across America. Ela queria se manter no vídeo online, mas também tentar a sorte na mídia convencional. A ABC parecia uma boa escolha, inicialmente, ela diz. Em retrospecto, "era o jornalismo de TV mais inovador, naquele momento". Mas os produtores da rede não respondiam bem às suas idéias, e classificavam seu processo de trabalho como "lento e confuso".

O fato de que repórteres a tenham descoberto fazendo trabalhos autônomos para o grupo químico DuPont não ajudou muito, já que isso causava questões de conflito de interesses que a ABC decidiu evitar classificando Congdon como fornecedora terceirizada de conteúdo. (No final do ano passado, quando ela decidiu sair, a ABC disse que sua passagem pela rede havia sido "uma ótima experiência para ambas as partes".)

Mais ou menos quando assinou com a ABC, da Disney, ela também fechou contrato com a HBO, do grupo Time Warner, para desenvolver idéias de programação. O contrato expirou em novembro, sem resultados concretos. "Ainda quero galgar essa montanha", ela diz. "Um dia o farei, com sorte".

Com o final dos dois contratos, as negociações de Congdon com a Media Rights Capital se aceleraram. Congdon e Librandi têm controle de criação completo sobre o trabalho, enquanto o estudo dirige o lado de negócios, eles disseram. Sometimes Daily pode parecer um pouco com Rocketboom, mas o objetivo é mais interação.

"Escrevi os dois programas, de modo que é evidente que haverá semelhanças", disse Congdon. "Mas não me veremos muito sentada a uma mesa, nesta série".

De fato, em uma das primeiras seqüências de Sometimes Daily, ela é vista lendo as notícias diante de um mapa de cabeça para baixo, mas acorda e descobre que estava tendo um pesadelo. Seqüências oníricas, entrevistas com gente parada ao acaso na rua, números de comédia e transmissões ao vivo pela web mostrarão a interseção entre o tema da semana e a vida da apresentadora.

Com o novo site, ela vai descobrir se pode reconquistar os fãs de Rocketboom e reinventar a forma vlog da qual foi pioneira quatro anos atrás.

"Quando Rocketboom começou, as tecnologias 2.0 da web não estavam nem perto do desenvolvimento atual", disse Librandi. "Creio que isso já bastaria para estimular uma nova era de programas online".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Adivinhas

Frases de Amor e Frases Românticas