Pacotão de segurança: saiba como evitar vírus em arquivos de música

Veja também: dicas para desinstalar programas 'teimosos'. Você também pode enviar sua dúvida na área de comentários.

Neste pacote de respostas à duvidas de segurança estão questões sobre vírus em arquivos de música, definição do termo “malware” e remoção de software cujo desinstalador não funciona.

Se você tem outra dúvida, vá para o fim da matéria e deixe-a nos comentários. A coluna Segurança para o PC traz respostas às perguntas deixadas pelos leitores todas as quartas-feiras.

>>>> Vírus em arquivo de música

Há como um arquivo de musica estar corrompido e ao rodar, ele não demonstre nenhuma diferença quanto ao original exceto, é claro, a instalação do vírus?
Diego Zambiasi

Normalmente isso não é possível. Porém, se o seu media player tiver alguma falha de segurança, é possível, sim, que um arquivo MP3, ou qualquer outro formato multimídia, contenha um código malicioso que será executado quando você reproduzi-lo.

Quanto a não demonstrar “nenhuma diferença quanto ao original”, essa parte é complicada. Provavelmente não seria possível na maioria dos casos. Por outro lado, os criminosos poderiam fazer parecer que não há nenhuma diferença. Depois que você abre o arquivo de música infectado, eles poderiam criar o arquivo de música legítimo em algum local no seu computador, fechar o seu media player (isso se ele não travar devido à exploração da brecha) e abri-lo novamente, executando o MP3.

O resultado é o que o programa “piscaria” na tela e depois tocaria a música que você tentou reproduzir.

Essa técnica já é utilizada por arquivos .doc (Word) e .pdf (Adobe Acrobat) maliciosos. No caso dos MP3 e outros formatos multimídia, essas brechas são relativamente raras e ainda não foi visto um ataque significativo utilizando-as. Exceções para os formatos PLS e M3U, utilizados no início de 2006.

>>>>O que é malware?

Qual é o significado de Malware e qual o problema ele acarreta ao PC?
Marcos

O termo já foi mencionado anteriormente na coluna Segurança para o PC. Vou tentar explicar melhor: malware é a abreviação de “malicious software” (software malicioso). É um termo genérico, aplicável a qualquer tipo de vírus, worm ou trojan. Ele foi concebido quando o termo “vírus” começou a ser usado de forma indiscriminada.

“Vírus” tinha uma definição muito específica e não devia ser usado em referência a outros tipos de pragas virtuais, como os worms, backdoors e etc. Mas foi exatamente isso que aconteceu. Especialistas criaram o termo 'malware' porque necessitavam de um termo que servisse para qualquer praga digital e que ao mesmo tempo não comprometesse o significado original de 'vírus'.

Quais os problemas que um malware pode causar? É difícil de responder essa pergunta, pois 'malware' é o termo mais genérico em existência, englobando todos os vírus, trojans, backdoors, spywares, adwares, rootkits, worms, exploits e etc...

>>>>Remoção de programa

Baixei um programa editor de fotos no meu computador e por nada nesse mundo consigo removê-lo. O que posso fazer?
Tarciana

Tarciana, você deu poucas informações a respeito do problema, de tal maneira que fica difícil te ajudar.

De qualquer forma, o melhor a fazer é tentar procurar uma opção em Adicionar/Remover Programas, no Painel de Controle. Às vezes, remover diretamente os arquivos de um determinado aplicativo pode causar problemas para o desinstalador, que não conseguirá completar a remoção e deixará componentes ativos no PC. Dependendo do software, mensagens de erro “misteriosas” podem ser gerados por desinstalações malsucedidas.

Então, se você não tentou ainda, vá até o Adicionar/Remover Programas e tente remover o programa por lá.

Se isso gerar um erro, tente reinstalar o software por completo e depois desinstalá-lo por lá. Se isso não der certo, o programa possui um desinstalador “bugado”, isto é, falho. Creio que todos os usuários se beneficiariam ao saber qual software é esse.

Nesse caso, você teria que partir para a eliminação manual dos arquivos do programa. Isso é relativamente difícil de fazer. Você teria que buscar pelos arquivos do programa na pasta “Arquivos de Programas” e apagá-los lá. Porém, isso não é garantia de que tudo foi realmente removido. Seria necessária também uma busca no registro do Windows (Iniciar > Executar, “regedit”, OK), o que não é recomendado a usuários leigos, porque pode danificar o sistema.

É por causa desses desinstaladores ruins que foi criado o programa Total Uninstall. Além de tentar determinar as mudanças feitas por programas já instalados, ele registra qualquer modificação realizada no sistema durante processos de instalação. Depois, caso você queira desinstalar o programa, o próprio Total Uninstall se encarrega de reverter as mudanças, dispensando o desinstalador.

Aqui termina este pacote de respostas. Deixe outras dúvidas na seção de comentários. Sexta-feira a coluna volta com o resumo de notícias da semana. Até lá!

* Altieres Rohr é especialista em segurança de computadores e, nesta coluna, vai responder dúvidas, explicar conceitos e dar dicas e esclarecimentos sobre antivírus, firewalls, crimes virtuais, proteção de dados e outros. Ele criou e edita o Linha Defensiva, site e fórum de segurança que oferece um serviço gratuito de remoção de pragas digitais, entre outras atividades. Na coluna “Segurança para o PC”, o especialista também vai tirar dúvidas deixadas pelos leitores na seção de comentários. Acompanhe também o Twitter da coluna, na página http://twitter.com/g1seguranca.

Fonte: G1

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Adivinhas

Frases de Amor e Frases Românticas