sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

[Novelas] Por Amor

Por Amor foi uma telenovela brasileira produzida e exibida pela Rede Globo de 13 de outubro de 1997 a 23 de maio de 1998 em 191 capítulos, uma novela das oito. Foi escrita por Manoel Carlos, com a colaboração de Maria Carolina, Vinícius Vianna e Letícia Dornelles, dirigida por Roberto Naar, Alexandre Avancini, Ary Coslov e Edson Spinello, direção geral de Roberto Naar e Ricardo Waddington, produzida pelo Núcleo Paulo Ubiratan, cujo diretor morreu durante a novela.

Índice


* Trama
* Elenco
* Trilha Sonora
o Trilha Sonora Nacional
o Trilha Sonora Internacional
* Curiosidades
* Audiência
* Prêmios


Trama

Helena (Regina Duarte) é mais do que mãe: é a verdadeira amiga da filha Maria Eduarda (Gabriela Duarte), e faz de tudo para que ela aceite o pai alcoólatra, Orestes (Paulo José). Mas Eduarda só tem olhos para o seu grande amor, Marcelo (Fábio Assunção). O rapaz sofre com a perseguição da ex-namorada, Laura (Vivianne Pasmanter), inconformada por haver sido preterida. A mãe de Marcelo, Branca Letícia (Susana Vieira), também não gostou da escolha do filho. Branca é uma mulher de personalidade forte, que adora manipular a vida alheia. Tem adoração pelo filho Marcelo, mas despreza os outros dois, a moderninha Milena (Carolina Ferraz) e o tímido Leonardo (Murilo Benício). Branca controla até a vida da amiga Isabel (Cássia Kiss), que tem um caso com Atílio (Antônio Fagundes), um homem que está à procura de um grande amor. Branca, na verdade, é apaixonada por Atílio há muito tempo e ficando transtornada ao descobrir que ele apaixonou-se por Helena, mãe de Eduarda.

Após um breve romance, e para o desgosto de Branca, Isabel e Laura, Helena e Atílio se casam, assim como Eduarda e Marcelo. Mãe e filha engravidam na mesma época e dão à luz no mesmo dia,hora e hospital, sob os cuidados do jovem médico César (Marcelo Serrado), um eterno apaixonado por Eduarda. O filho de Helena nasce saudável, mas Eduarda tem complicações no parto e seu filho nasce morto. Para complicar a situação da moça, ela nunca mais poderá ser mãe, pois perdeu o útero. Desesperada em evitar esse duro golpe para a filha, Helena decide trocar os bebês e implora a ajuda de César, o médico: "vamos trocar os bebês", diz. Embora relutante com a idéia, César acaba por ceder e consente a troca, culpa que ele vai carregar por toda a novela. Assim sendo, Eduarda cria o irmãozinho pensando ser seu próprio filho, enquanto Atílio sofre por pensar que seu filho com Helena morreu ao nascer. César é a única pessoa que sabe desse segredo, o qual concordou pelo mesmo objetivo que Helena: evitar o sofrimento de Eduarda. Quem mais padece, contudo, é Helena, que é obrigada a tratar o filho como neto e ainda vê o seu relacionamento com Atílio desmoronar, apesar do grande amor que os une. Ela escreve todos os acontecimentos de sua vida em um diário e é nele que está a revelação do grande segredo que Helena carrega consigo. E é acidentalmente lendo-o que Eduarda, chocada, descobre toda a verdade.

Elenco

* Regina Duarte - Helena Viana
* Antônio Fagundes - Atílio Novelli
* Gabriela Duarte - Maria Eduarda Viana Greco de Barros Mota
* Fábio Assunção - Marcelo de Barros Mota
* Susana Vieira - Branca Letícia de Barros Mota
* Vivianne Pasmanter - Laura Saboya Trajano
* Carolina Ferraz - Milena de Barros Mota
* Eduardo Moscovis - Fernando Gonzaga (Nando)
* Paulo José - Orestes Greco
* Regina Braga - Lídia Gonzaga Greco
* Cecília Dassi - Sandra Gonzaga Greco (Sandrinha)
* Murilo Benício - Leonardo de Barros Mota (Leonardo Novelli)
* Carolina Dieckmann - Cati (Catarina Pereira)
* Marcelo Serrado - César Andrade
* Cássia Kiss - Isabel Lafayette
* Carlos Eduardo Dolabella - Arnaldo de Barros Mota
* Françoise Forton - Meg (Margarida Saboya Trajano)
* Ricardo Petraglia - Trajano
* Vera Holtz - Sirléia Batalha Pereira
* Ângela Vieira - Virgínia Viana Fontes
* Odilon Wagner - Rafael Fontes
* Marco Ricca - Nestor
* Otávio Augusto - Pedro Viana
* Ângelo Paes Leme - Rodrigo Viana Fontes
* Júlia Almeida - Natália Saboya Trajano
* Larissa Queiroz - Juliana
* Caco Ciocler - Flavinho
* Maria Zilda Bethlem - Flávia Nogueira Dantas
* Mônica Martelli - Paula
* Ricardo Macchi - Genésio
* Eloísa Mafalda - Leonor
* Maria Ceiça - Márcia
* Paulo César Grande - Wilson
* Cláudia Mauro - Lisa
* Rosane Gofman - Tadinha
* Norma Geraldy - Filomena Novelli
* Paulo Figueiredo - Jayme
* Jorge Coutinho - José
* Elizângela - Magnólia
* Tonico Pereira - Oscar (Paizinho)
* Lucy Mafra - Santa
* Ingrid Guimarães - Teresa
* Anna Bárbara Xavier - Aninha
* Maria Alves - Maria
* Karina Perez - Rose
* Edwin Luisi - Dr. Alceu
* Mônica Fraga - Sílvia
* Henri Pagnoncelli - Franco Torelli
* Umberto Magnani - Antenor
* Beatriz Lyra - Mafalda
* Flávia Bonato - Anita
* Castro Gonzaga - Dr. Juvenal Moretti
* Cláudia Paiva - Camila
* Clara Garcia - Simone
* Leonardo Lemos - Nestorzinho
* Giovanna Gold - Kátia
* Alessandra Aguiar - Cecília
* Juliana Aguiar - Denise
* Beth Lamas - Marisa
* José Carlos Sanches - Fausto Ribeiro
* Ilva Niño - Dalva
* Lina Fróes - Ivete
* Chaguinha - Narciso
* Eduardo Lago - Alfredo
* Beto Nasci - Alex
* Marly Bueno - Antonieta
* Kito Junqueira - Olavo
* Edson Silva - Fonseca
* Eduardo Martini - Patino
* Alexandre Salcedo - Ângelo
* Guilherme Corrêa - Zito
* Stella Maria Rodrigues - Zilá
* Charle Myara - Romeu
* Sandra Hansen - Vera
* Edyr de Castro - Elvira
* Lucy Freitas - Saudade
* Jorge Cherques - Lourenço
* Pablo Padilla - Marcinho
* Carla Tausz - Renata
* Patrícia Salgado - Marli
* Carla Fioroni - Noêmia (mulher de Fausto)

Trilha Sonora

Trilha Sonora Nacional
Por Amor Nacional
Trilha sonora por Vários Intérpretes
Lançado em 1997
Gênero(s) Vários
Formato CD, K7
Gravadora(s) Som Livre
Produção
e arranjos Alberto Rosenblit
Cronologia - Vários Intérpretes
- Por Amor Nacional Por Amor Internacional

Capa: Ricardo Macchi

1. Só Você - Fábio Jr (tema de Nando)
2. Sempre Há Saída - Luiz Carlos (tema de Magnólia)
3. Nem Um Dia - Djavan (tema de Eduarda e Marcelo)
4. Palpite - Vanessa Rangel (tema de Milena)
5. Enquanto Espero - João Bosco (tema de Branca)
6. Abrazame Asi - Roberto Carlos (tema de Leonardo)
7. Fora da Lei - Ed Motta (tema de Catty)
8. Paralelas - Elba Ramalho (tema de César)
9. Falando de Amor - Quarteto em cy (tema de abertura)
10. Per Amore - Zizi Possi (tema de Helena)
11. Bandeira - Zeca Baleiro (tema de Isabel)
12. Preconceito - Maria Bethânia (tema de Márcia e Wilson)
13. As Vezes Nunca - Verônica Sabino (tema de Laura)
14. Mudança dos Ventos - Nana Caymmi (tema de Sirléia)

Trilha Sonora Internacional
Por Amor Internacional
Trilha sonora por Vários Intérpretes
Lançado em 1998
Gênero(s) Vários
Formato CD, K7
Gravadora(s) Som Livre
Produção
e arranjos Alberto Rosenblit
Cronologia - Vários Intérpretes
Por Amor Nacional Por Amor Internacional -

Capa: Eduardo Moscovis

1. So Help Me Girl - Gary Barlow (tema de Nando)
2. Stay With Me - Jocelyn Enriquez (tema de Laura)
3. Mi Dios y Mi Cruz- Donato & Estéfano (tema de Pedro e Sirléia)
4. More Than This - 10.000 Maniacs (tema de Milena)
5. L'Amore Vero - Erminio Sinni (tema romântico geral)
6. Dindi - El Debarge & Art Port (tema de Flávia e Atílio)
7. Paint My Love - Michael Learns To Rock (tema de Márcia e Wilson)
8. How Could An Angel Break My Heart - Toni Braxton (tema de Marcelo e Eduarda)
9. Aicha - Gilbert (tema das festas na casa de Meg)
10. I'm Not Giving You Up - Evelyn Fox (tema de Isabel)
11. Hold On - Alexia (tema de Léo e Catty)
12. As Long As You Loved Me - Backstreet Boys (tema de Rodrigo)
13. Se Eu Fosse Um Dia o Teu Olhar (Se Fuesse Un Dia Tu Mirar) - Pedro Abrunhosa (tema de Rafael)
14. Thinking Of You - Different Beat (tema de locação: Rio de Janeiro)

Curiosidades

* Exibida entre 13 de outubro de 1997 a 23 de maio de 1998 em 191 capítulos.

* “Do que você seria capaz por amor?”. Esse era o mote da campanha publicitária da TV Globo para o lançamento da novela em 1997. Por Amor lidou com temas polêmicos e tabus: falou de bissexualismo, jogo do bicho, troca de bebês, alcoolismo, preconceito racial, misturou classes sociais, e pôs os emergentes no cenário nacional. A novela foi um sucesso e a troca dos bebês mobilizou o país.

* Por Amor foi reapresentada na sessão Vale a Pena Ver de Novo, entre 1º de julho de 2002 e 10 de janeiro de 2003, em 139 capítulos, às 14h35, novamente com sucesso. Em sua última semana de exibição, entre 6 e 10 de janeiro de 2003, a audiência esteve entre as cinco maiores de São Paulo, na faixa dos 35 pontos. No Rio, bateu a novela "das oito", Esperança, empatando com o Fantástico e com o Jornal Nacional. Sua média geral de audiência foi de 26 pontos, excelente para o horário.

* Durante a reprise da novela, o capítulo de número 133, que iria ao ar em 1º de janeiro de 2003, uma quarta-feira, não foi ao ar devido à transmissão da Cerimônia de Posse do Presidente Lula. Com isso, a reprise, que teria 140 capítulos, fechou com 139.

* Trata-se de uma crônica do cotidiano em que o autor desenvolve a história de uma mãe que vai ao extremo sacrifício pela filha, mesmo que para tal tenha que abrir mão da própria felicidade. Mostra a insegurança de uma mãe com a criação da filha, o sofrimento de um pai alcoólatra que tenta superar o vício, o sonho de uma mulher que quer levar adiante sua gravidez, as dores do filho rejeitado que ainda tem que suportar o sucesso do irmão mais velho, e muitos outros dramas.

* Regina Duarte já havia interpretado outra Helena, na novela anterior de Manoel Carlos, História de Amor, exibida em 1995, as 18h00. E ainda faria outra Helena em Páginas da Vida, novela do mesmo autor, exibida em 2006, as 20h00.

* Há pelo menos duas cenas antológicas protagonizadas pela heroína Helena (Regina Duarte). A primeira, exibida no capítulo de número 52, no ar em 11 de dezembro de 1997, uma quinta-feira, quando ela pede ao médico César (Marcelo Serrado), que faça a tão famosa troca dos bebês, dando seu filho vivo, pelo filho morto da filha Eduarda (Gabriela Duarte). E a segunda, exibida no capítulo de número 191, o último capítulo, no ar em 22 de maio de 1998, uma sexta-feira, quando Eduarda descobre todo o segredo da troca dos bebês, ao ler o diário da mãe, Helena. Mãe e filha, brilharam em umas das cenas, de maior impacto emocional, de toda a história da teledramaturgia.

* Suzana Vieira brilhou como uma de suas melhores personagens em televisão, aclamada pela crítica e inesquecível para o público: a lendária vilã Branca Letícia de Barros Motta. Mais tarde a mesma atriz viveu uma personagem com o mesmo nome, Branca, porém uma Branca "do bem", exatamente dez anos depois, em 2007, na novela Duas Caras, de Aguinaldo Silva. Na ocasião, a vilã seria Silvia (Alinne Moraes), sua filha na novela.

* Regina Duarte brilhou como sua segunda Helena, num personagem dramático, no qual conquistou a todos, no qual anos depois ainda faria uma terceira Helena de Manoel Carlos na novela Páginas da Vida.

* Há pelo menos três cenas antológicas protagonizadas pela vilã Branca (Suzana Vieira). A primeira, exibida no capítulo de número 128, no ar em 10 de março de 1998, uma terça-feira, no acerto de contas com a personagem Izabel (Cássia Kiss), quando descobre a traição do seu marido Arnaldo (Carlos Eduardo Dolabella), em um confronto, que marcou época na TV. A segunda, exibida no capítulo de número 175, no ar em 4 de maio de 1998, uma segunda-feira, quando tenta atacar o filho Léo (Murilo Benício), com uma tesoura. A terceira quando em uma discussão com o seu marido Arnaldo, ela lhe revela que seu filho Marcelo não é filho de Arnaldo e sim de Atílio. O exame de DNA atestou o que nem mesmo Branca sabia: o filho dela com Atílio era Léo e não Marcelo, ironicamente o filho que ela mais maltratava e rejeitava.

* Vivianne Pasmanter roubou a cena como a descontrolada vilã Laura, em sua luta pelo amor de Marcelo (Fábio Assunção). E se na novela, perseguia de forma desmedida o amado, na vida real, teve que esquivar-se de um fã apaixonado, que chegou a esperá-la todos os dias na saída dos estúdios de gravação. Laura teve uma morte trágica no antepenúltimo capítulo da trama, vítima de um acidente de helicóptero. Seu corpo jamais foi encontrado, mas sinistramente, Eduarda recebe uma ligação no último capítulo onde houve uma musiquinha de brinquedo de bebê, o brinquedinho dos filhos gêmeos de Laura João Marcelo e Alícia.

* Há pelo menos duas cenas antológicas protagonizadas pela vilã Laura (Vivianne Pasmanter). A primeira, exibida no capítulo 5, no ar em 17 de outubro de 1997, uma sexta-feira, em que recebe a visita de Eduarda (Gabriela Duarte), em sua casa, e, após um bate-boca por causa de Marcelo (Fábio Assunção), é jogada na piscina, com cadeira-de-rodas e tudo. Tudo por causa de um acidente de automóvel de que foi vítima junto com Marcelo, em seu retorno de Angra dos Reis, acidente este que foi noticiado pelos jornais que atribuíram à Laura a condição de noiva de Marcelo. A segunda, exibida no capítulo de número 189, o antepenúltimo capítulo, no ar em 20 de maio de 1998, uma quarta-feira, quando o helicóptero em que estava com o piloto Nando (Eduardo Moscovis) cai no mar de Angra dos Reis. Nando sobrevive. Laura não. Seu corpo não é encontrado e ela é dada como morta. Uma trágica morte para a vilã.

* Na época da novela foi criado um site na Internet chamado Eu odeio a Maria Eduarda para os que simplesmente odiavam a personagem de Gabriela Duarte. Esse site teve mais de oito mil visitas em menos de um mês. A página dizia o seguinte: "Exigimos a morte dessa chata o mais rápido possível!". Mas o mesmo público que exigiu sua morte, passou a implorar para que ela ficasse viva até o final da novela. O mesmo aconteceu com a personagem Camila, vivida por Carolina Dieckmann, em Laços de Família, e com a personagem Marina, vivida por Paloma Duarte, em Mulheres Apaixonadas, ambas de Maneco.

* Há pelo menos duas cenas antológicas protagonizadas pela mimada Eduarda (Gabriela Duarte). A primeira, exibida no capítulo de número 140, no ar em 24 de março de 1998, uma terça-feira, na cena do acerto de contas com Flávia (Maria Zilda Bethlem), sócia de Helena, ao descobrir que ela roubou Atílio (Antônio Fagundes), marido de sua mãe, Helena (Regina Duarte), em um confronto, no estúdio de decoração de Flávia e Helena. E a segunda, exibida no capítulo de número 191, o último capítulo, no ar em 22 de maio de 1998, uma sexta-feira, quando Eduarda descobre todo o segredo da troca dos bebês, ao ler o diário de sua mãe, Helena, onde mãe e filha, brilharam em cena.

* A atriz Carolina Ferraz, em sua segunda novela das 8, sendo que a primeira havia sido Pátria Minha, em 1994, fez uma das personagens que mais agradou aos telespectadores: a simpática e otimista Milena, conquistando o Brasil e se consagrando na carreira. Foi convidada a viver sua 1ª protagonista, alguns meses depois, no remake da novela Pecado Capital, repetindo com o ator Eduardo Moscovis, o sucesso e a boa química que ambos tiveram em Por Amor. A canção Palpite, de Vanessa Rangel, que embalava as cenas do casal, se tornou um grande hit nacional na época. Poucas vezes, um tema de novela representou tão bem seus personagens, como este aqui.

* Vários foram os destaques no elenco: Françoise Forton, como a emergente e excêntrica Meg; Regina Braga na pele da sofrida Lídia, convivendo com um marido alcoólatra, Orestes, um dos melhores papéis de Paulo José na TV, se não o melhor. A novela revelou ainda a precoce atriz Cecília Dassi, que, com seu talento e meiguice, cativou o público, na pele de Sandrinha.

* A apresentadora Babi Xavier participou na novela como Anninha, a secretária do estúdio de decoração de Helena (Regina Duarte) e Flávia (Maria Zilda Bethlem). E retomou a carreira de atriz 8 anos depois, em Bang Bang, novela exibida em 2005.

* O diretor de núcleo da novela, Paulo Ubiratan, morreu durante a realização da trama, no dia 28 de março de 1998, um sábado, quando ia ao ar o capítulo de número 144. Ricardo Waddington, foi promovido a diretor de núcleo, a partir do capítulo 145.

* O tema de abertura de Por Amor era Falando de Amor, de Tom Jobim, interpretado pelo Quarteto em Cy e pelo MPB4. No entanto, foi Per Amore, na voz de Zizi Possi, que assinou a novela. As cenas iniciais, em Veneza, ficaram na memória afetiva do público.

* Manoel Carlos fez uma homenagem à Santa Rita de Cássia, marcando para o dia 22 de maio, o casamento de Márcia (Maria Ceiça) e Wilson (Paulo César Grande). Tal data, é lembrada no último capítulo da trama, que durante o corrente ano de 1998, caiu na sexta-feira. Repetiu a homenagem na novela Páginas da Vida de 2007, casando os personagens Jorge (Thiago Lacerda) e Thelminha (Grazi Massafera) na capela em homenagem a Santa Rita de Cássia da mansão de Aristides, o Tide (Tarcísio Meira).

Audiência

* Sua média geral foi de 42 pontos[1]

Prêmios

Troféu APCA (1997):

* Melhor Novela
* Revelação do Ano - Cecília Dassi

Prêmio Contigo! (1997):

* Melhor Novela
* Melhor Autor - Manoel Carlos
* Melhor Ator - Antônio Fagundes
* Melhor Atriz Infantil - Cecília Dassi
* Melhor Par Romântico - Carolina Ferraz e Eduardo Moscovis
* Melhor Direção de Arte - Ana Maria de Magalhães
* Melhor Trilha Sonora - Alberto Rosenblit
* Melhor Figurino - Beth Filipecki
* Melhor Abertura - Hans Donner

Troféu Imprensa (1997):

* Melhor Novela

Nenhum comentário: