História Chelsea


Pré-1905/Stamford Bridge

A história do Chelsea está intimamente ligada ao estádio Stamford Bridge, apesar deste ter sido construído muito antes da fundação do clube.

O estádio foi inaugurado em 28 de abril de 1877. Nos primeiros vinte e oito anos de sua existência, foi utilizado quase exclusivamente pelo London Athletic Club como uma arena para competições de atletismo e não de futebol.

Em 1896, os irmãos Gus e Joseph Mears, compraram o então Stamford Bridge Athletics Ground, que é localizado no oeste de Londres, distrito de Fulham. Sua intenção não era de realizar competições de atletismo, mas que o estádio recebesse partidas do mais alto nível do futebol inglês.

Apesar de terem comprado o terreno, tiveram que esperar até 1904, oito anos depois, para poder tomar posse do imóvel, já que, pelas leis da época, o novo proprietário só poderia tomar posse assim que o atual morresse.

Após terem tomado posse do estádio em difinitivo, tentaram persuadir o presidente do Fulham Football Club a adotar o estádio como sua casa, mas fracassaram, na disputa sobre o aluguel.

Assim, os Mears consideraram a venda do imóvel para a Great Western Railway Company, que estava construindo a linha ferroviária que ligaria Londres à parte oeste da Inglaterra.

A história contada é que então Mears estava prestes a vender, enquanto era persuadido pelo seu amigo Fred Parker a não vender, quando o cachorro de Mears mordeu o pé de Parker, tomou o incidente com um bom espírito assim Mears comovido com o incidente, resolveu tomar o conselho do amigo Parker e fundar um novo clube de futebol para atuar em Stamford Bridge.

Os nomes que foram sugeridos foram London FC, Kensington FC e Stamford Bridge FC, todos rejeitados. Então foi sugerido o nome de Chelsea Football Club, o qual foi aceito, mesmo se localizando em Fulham. Onze dias depois o Chelsea foi aceito na segunda divisão do Campeonato Inglês.

Década de 50 à década de 80

Na década de 50, o Chelsea conquistou seu primeiro título, o Campeonato Inglês, na temporada de 1954/55 e também a Supercopa. No ano sequinte o Chelsea perdeu vários jogadores importantes, assim, caindo de produção a cada ano.

Na década de 60, a equipe já não estava mais conseguindo acompanhar o carisma e a pompa do bairro de Chelsea, vencendo apenas a Copa da Liga em 1965 (batendo o Leicester City por 3 a 2 em casa e empatando em 0 a 0 como visitante) e conseguindo um vice-campeonato da FA Cup em 1967 (derrotado pelo Tottenham Hotspur FC por 2 a 1).

No início da década de 70, o Chelsea formou uma forte equipe, lembrada até os dias de hoje. O time venceu a FA Cup em 1970, batendo o Leeds United FC por 2 a 1 e conquistou seu primeiro título europeu, a Cup Winners’ Cup, vencendo o poderoso Real Madrid.

A equipe não conseguiu mais títulos nessa década, à medida que a disciplina do time degenerou e uma reforma ambiciosa de seu estádio ameaçou a saúde financeira do clube. Além disso, uma parte da torcida ficou conhecida por sua violência e o time começou a desandar, dentro e fora de campo.

Os problemas financeiros do time exacerbaram os outros problemas do time e um período de declínio começou. As principais estrelas foram vendidas, o rebaixamento veio em 1975 (retornando em 1977) e em 1979 (retornando em 1984) e a propriedade do estádio foi vendida para empresários do ramo imobiliário, o que viria a trazer sérios problemas nos anos futuros.

O clube foi vendido para Ken Bates na década de 80. O novo presidente mostrou ser um lutador, apesar de, entre seus oponentes, estarem os empresários que adquiriram a propriedade do Stamford Bridge e torcedores (que não receberam bem a sugestão de colocarem cercas eletrificadas ao redor do campo para mantê-los fora do gramado).

Em 1992, Bates finalmente reconquistou a propriedade para o Chelsea, quando os empresários que a adquiriram foram à falência, entrando em acordo com seus bancos.

Nesse meio tempo, o Chelsea caiu para a segunda divisão em 1988, retornando no ano seguinte para a primeira divisão, onde permanece desde então.

Década de 90: de volta aos trilhos

Na década de 90, o Chelsea voltou a figurar entre as melhores equipes da Inglaterra. Em 1990, terminou em quarto lugar e só não foi para a Copa da UEFA pois só havia uma vaga para os ingleses.

Na temporada 93-94, a equipe chegou à final da FA Cup, mas foi derrotada pelo Manchester United por 4 a 0. No entanto, conseguiu a vaga para a Cup Winners’ Cup de 94-95, competição na qual chegou às semi-finais (foi derrotada pelo eventual campeão, o Real Zaragoza).

Para a temporada 95-96, o Chelsea contratou o importante jogador holandês Ruud Gullit. Gullit foi promovido a técnico-jogador na temporada seguinte, quando chegou em sexto lugar na Premier League e venceu a FA Cup, determinando o fim de um jejum de vinte e seis anos.

No final da década, resultados ainda melhores apareceram. Ruud Gullit foi substituído pelo italiano Gianluca Vialli, também para o cargo de jogador-treinador. Vialli, na temporada 98-99, conseguiu mais um título da Cup Winners’ Cup e terminou a Premier League na terceira colocação, conseguindo inédita classificação para a UEFA Champions League. Vialli também levou o time à conquista da FA Cup em 2000.

Novo milénio: dias de glória

Gianluca Vialli foi demitido em setembro de 2000 e substituído por outro italiano, Claudio Ranieri, que chegou a outra final da FA Cup em 2002, quando o Chelsea perdeu o título para o Arsenal.

Ken Bates vendeu o clube em junho de 2003 para o bilionário russo Roman Abramovich, que investiu grande quantia de dinheiro na equipe, chegando ao vice-campeonato da Premier League na temporada 2003-2004 e à semi-final da UEFA Champions League.

O italiano Claudio Ranieri foi demitido, após terminar a temporada sem títulos, dando lugar ao português José Mourinho.

A temporada 2004-2005 foi a mais bem sucedida da história do Chelsea. A equipe conquistou a Premier League, quebrando os seguintes recordes: número de gols contra (15), número de partidas sem levar gols (25), em 38 jogos e quase quebrou também, o número de vitórias, com 29, que pertence ao Tottenham Hotspur, com 31 vitórias na temporada 1960/1961.

Na mesma temporada, a equipe conquistou pela terceira vez a Copa da Liga e foi (pelo segundo ano seguido) semi-finalista da UEFA Champions League.

O Chelsea voltou a conquistar, na temporada 2005-2006, o título da Premier League, conquistando 91 pontos ao final. Entretanto, foi eliminado pelo Liverpool na semi-final da FA Cup e pelo Barcelona nas oitavas-de-final da UEFA Champions League (torneio que vem se tornando o objetivo maior dos Blues, depois de sua hegemonia nacional).

O primeiro título dos Blues em 2007 foi a Copa da Liga Inglesa no dia 25 de fevereiro em cima de seu rival Arsenal com uma vitória por 2 a 1 no Millenium Stadium em Cardiff, País de Gales. Os gols da partida foram marcados pelo atacante marfinense Didier Drogba aos 20 e aos 83 minutos.

No início de maio de 2007 porém, a equipe caiu em disputa de pênaltis contra o Liverpool nas semifinais da Champions League, desperdiçando grande oportunidade de figurar na final da competição. A primeira partida da série teve mando do Chelsea e foi vencida por 1 a 0 pela equipe, com gol que foi marcado por Joe Cole. Mas na partida de volta, foi derrotado pelo mesmo placar no tempo normal, e após prorogação, acabou perdendo nos pênaltis.

O Chelsea também ficou com o vice-campeonato da Premier League 2006-2007 quando fez 83 pontos, com o Manchester United tendo sido o campeão da Premier League (com 89 pontos) e Drogba do Chelsea sendo o artilheiro desta competição com 20 gols, porém o Chelsea veio a ganhar o seu segundo título de 2007, dando o troco no Manchester United e faturando o título da FA Cup no novo Wembley por 1 a 0 na prorrogação com o gol de Drogba.

Mas, no dia 4 de agosto, na disputa da Supercopa da Inglaterra, o jogo terminou 1 a 1, indo para a disputa de pênaltis. Quem brilhou foi van der Sar defendendo 3 pênaltis de Pizarro, Lampard e Wright-Philips.

Chelsea Football Club, Chelsea FC (também conhecido como the Blues), fundado em 1905, é um clube inglês de futebol da Premier League, o estádio do Chelsea chama-se Stamford Bridge no sudoeste de Londres.

Contrariando o nome do clube, ele não é realmente localizado no bairro de Chelsea, mas logo fora de seus limites, no bairro de Hammersmith e Fulham.

O Chelsea FC, em contraste a outros clubes, foi feito para um estádio, e não o estádio feito para o clube, como na maioria dos casos.

Segundo o Instituto Roy Morgan, em pesquisa divulgada em agosto de 2004, o Chelsea seria a quarta maior torcida da Inglaterra, com 1,6 milhões de fãs.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Adivinhas

Frases de Amor e Frases Românticas