quarta-feira, 14 de julho de 2010

Pais de crianças pedem explicações ao Papa sobre suposta radiação da Rádio Vaticana

Um grupo de moradores de Roma enviou nesta quarta-feira uma carta ao papa Bento 16 pedindo explicações sobre a suposta radiação que seria emitida por transmissores da Rádio Vaticano e que ocasionaria maior incidência de câncer, atingindo principalmente as crianças.

"Permitimos-nos de nos dirigirmos à Sua Santidade", escrevem os pais de crianças que sofrem ou sofreram da doença e que pedem que "a Igreja não permaneça surda diante do alarme que objetivamente esta perícia difunde e que evite no futuro o risco de ajudar a uma maior difusão da leucemia infantil".

A análise foi solicitada pela Justiça italiana, que abriu um processo por homicídio culposo baseado em uma série de mortes ocorridas entre o fim da década de 1980 e o ano de 2003.

"O estudo sugere que houve uma associação importante, coerente e significativa entre a exposição residencial, as estruturas da Rádio Vaticano e o excesso do risco de doenças, como leucemia e linfomas, nas crianças", aponta o documento dos cidadãos.

Na terça-feira, o porta-voz da Santa Sé, padre Federico Lombardi, se disse "surpreso" pelas conclusões dos investigadores. A Rádio Vaticano "apresentará o quanto antes os seus contra-argumentos", afirmou, na ocasião.

Ainda segundo Lombardi, a emissora --que produz programas em cerca de 40 línguas, incluindo o português-- sempre observou as normas internacionais relativas às emissões eletromagnéticas e que desde 2001, depois do acordo com as autoridades italianas competentes, acompanha os limites estabelecidos pela normativa italiana em questão, podendo assim responder a toda eventual preocupação da população daquela área.

Fonte: Uol

Nenhum comentário: