Números mostram Flamengo mais eficiente quando Josiel é titular

Josiel tem a melhor média dos atacantes do Fla e time rende melhor com ele em campo

JOSIEL COMO TITULAR


Fla 2 x 2 Boavista - 11/02
Fla 5 x 0 Ivinhema-MS - 04/03
Fla 3 a 1 Cabofriense - 07/03
Fla 4 x 2 D. de Caxias - 11/03
Fla 1 x 1 Tigres - 14/03
Fla 0 x 2 Vasco - 22/03
Fla 4 x 2 Madureira - 25/03
Fla 4 x 0 Resende - 28/03
Fla 1 x 0 Americano - 31/03
Fla 1 x 1 Fluminense - 05/04
Fla 1 x 0 Fluminense - 12/04

O baixo aproveitamento do ataque do Flamengo tem sido um dos grandes problemas da equipe, seja no Campeonato Estadual do Rio ou na Copa do Brasil. Por isso, a torcida, impaciente, já sonha com o retorno de Adriano, que deve ser apresentado na semana que vem. Mas enquanto isso não acontece, os números jogam a favor de Josiel, artilheiro da equipe na temporada, com 11 gols. Com ele iniciando os jogos como titular, a média rubro-negra é bem considerável e muito superior à de quando o camisa 9 fica no banco de reservas.

O Flamengo disputou 22 partidas em 2009, das quais o 'Jesus da Gávea' iniciou onze, marcando oito gols. Mais do que o desempenho individual, porém, chama a atenção o quanto aumenta o poder de fogo da equipe quando Josiel é titular: nos onze confrontos, são 26 gols, o que dá uma média aproximada de 2,4 por jogo.

Na situação contrária, porém, o rendimento cai consideravelmente. Nas outras onze partidas, a equipe do técnico Cuca balançou a rede adversária somente em 17 oportunidades, resultando na média de 1,5 gol por partida.

Josiel foi titular do Flamengo até a semifinal da Taça Rio, segundo turno do Campeonato Estadual do Rio de Janeiro. Na ocasião, ele ficou marcado por ter desperdiçado chance clara de gol. Com o goleiro Renan já batido, o atacante, a cerca de um metro das balizas, errou o alvo e acertou o zagueiro adversário.

O lance fez com que o treinador o substituísse pouco depois e, desde então, o banco de reservas voltou a ser o principal 'habitat' do camisa 9, que havia iniciado a temporada na suplência. A inoperância de Obina, porém, abriu a brecha no setor.

Apesar dos números, a barracão de Josiel, mesmo questionada por alguns torcedores, é compreensível e não se justificou apenas pelo gol 'feito' perdido diante do rival tricolor. Afinal, o clássico foi o terceiro jogo consecutivo que Josiel iniciou como titular e passou em branco [jogando mal], depois de viver uma curta fase de 'messias'.

Em busca da resolução para o problema do ataque, Emerson ganhou um lugar na frente, mas também não resolveu. Teve atuações ruins na final da Taça Rio, na primeira partida decisiva do Estadual e no jogo de ida pelas oitavas da Copa do Brasil, contra o Fortaleza. Por isso, o treinador segue tentando uma solução criativa e pode apresentar alguma surpresa para a decisão contra o Botafogo, domingo.

Mudanças forçadas em breve


Josiel e Emerson podem ter seus dias contados na Gávea. O primeiro deverá se despedir em junho, quando chegará ao fim seu contrato por empréstimo. O Flamengo teria de desembolsar cerca de R$ 5 milhões para mantê-lo, e o valor é considerado fora da realidade. No caso de Emerson, há uma proposta do futebol árabe no valor de R$ 10 milhões, que não foi descartada pelo atacante.

Fonte:
UOL

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Adivinhas

Frases de Amor e Frases Românticas