sábado, 9 de maio de 2009

Federação Mexicana anuncia rompimento com Conmebol

A Federação Mexicana de Futebol (FMF) anunciou ainda na madrugada deste sábado que rompeu relações com a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol). Como consequência, os times mexicanos não participarão mais da Copa Libertadores e da Copa Sul-Americana, além da seleção do México ficar de fora da Copa América. A decisão foi motivada pela determinação da Conmebol de que os confrontos das oitavas-de-final da Libertadores que envolvem clubes do país fossem definidos em um jogo único, fora do território mexicano, que sofre com a gripe suína.

"Há diferentes grupos e interesses pelo visto (na Conmebol)", insinuou Justino Compeán, presidente da FMF. "Se queremos competir, tem que ser em igualdade", completou o dirigente, que ainda reclamou da mudança de decisão da Conmebol. Segundo Compeán, tinha sido definido em reunião na tarde desta sexta-feira que os times mexicanos Chivas Guadalajara e San Luís abandonariam a Libertadores. Pouco mais de duas horas após o encontro, porém, a Confederação Sul-Americana anunciou que os clubes teriam que jogar uma partida única contra São Paulo e Nacional, do Uruguai, respectivamente.

"O futebol mexicano se retira completamente de qualquer competição da Conmebol até que cheguemos a um acordo que melhore o primeiro comunicado", declarou Compeán, dando sinais de que uma reconciliação em breve é possível. Para o dirigente, o anúncio da Conmebol da marcação de um jogo único para os times mexicanos nas oitavas da Libertadores foi uma "surpresa desagradável". Desta maneira, o impasse seguem sem solução, já que as partidas estão agendas, enquanto os clubes do México já anunciaram sua retirada da competição.

Nesta sexta-feira, a Conmebol marcou as partidas São Paulo x Chivas e Nacional x San Luís para a capital paulista e Montevidéu, respectivamente, no dia 20 de maio. Os times mexicanos já haviam cogitado a possibilidade de jogar os confronto em que são mandantes na Colômbia, mas o país recusou a proposta. Enquanto isso, o México ainda luta para controlar a gripe suína, que já ocasionou 45 mortes no território mexicano e ainda tem 1.319 pessoas infectadas com o novo vírus.

Fonte: Yahoo

Nenhum comentário: