segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Sanchez promete anunciar investidores de estádio em breve

O presidente Andrés Sanchez já não demonstra nenhuma preocupação em relação ao futuro estádio do Corinthians, que será construído no bairro de Itaquera e sediará a abertura da Copa do Mundo de 2014. Em participação no programa Mesa Redonda, da TV Gazeta, ele prometeu dar os últimos detalhes do projeto ainda neste mês.

A principal dúvida refere-se aos investidores da ampliação do estádio corintiano. A arena foi planejada para receber 48.000 torcedores, porém precisará ter ao menos 65.000 lugares para atender exigência da Fifa para a abertura do Mundial. A construtora Odebrecht se encarregou de financiar a obra inicialmente combinada, porém não se sabe quem arcará com a ampliação.

- Está tudo certo em relação ao estádio - minimizou Sanchez. - Faremos para 65.000 pessoas. Até o final do mês, eu anuncio quem vai pagar e tudo mais. Mas já está acertado. Não terá problema nenhum - acrescentou.

O Corinthians ainda aguardará para comercializar os naming rigths do estádio - usará esse valor para pagar os R$ 335 milhões investidos pela Odebrecht. - Temos muitas propostas e consultas para o nome, mas vamos esperar o estádio subir para esse valor ser maior - disse Sanchez.

Nem mesmo os dois oleodutos que passam sob a área onde o estádio corintiano será construído incomodam o presidente. - A empresa tem um projeto para mudar isso em 2014, mas podemos resolver em 15 dias, normalmente. Já está até resolvido. Estamos falando da maior construtora do país. Ninguém é irresponsável - afirmou, enfezado. - Até falo como podemos fazer: colocamos um jardim sobre os dutos, que ficam alguns metros em volta, ou botamos o estacionamento ali. Isso não custa R$ 2 milhões.

Sanchez ainda lembrou que conta com o apoio dos moradores de Itaquera, reduto de corintianos em São Paulo, para que o estádio do clube seja erguido. [- Diferentemente do Palestra Itália, os moradores querem a nossa casa na Zona Leste. No caso do Palmeiras, não é assim. Algumas pessoas da Pompeia não querem. Isso fez o projeto de reforma deles se arrastar - comparou. - O nosso estádio está 100% certo. Vai sair. Para a abertura da Copa, só falta assinar - concluiu.

Fonte: GE.Net

Nenhum comentário: