terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Quatro lésbicas são agredidas em Taboão da Serra-SP

Mais um caso de agressão com indícios de homofobia ocorreu no início da madrugada de ontem em uma lanchonete no centro de Taboão da Serra, na Grande São Paulo. Quatro lésbicas foram agredidas por dois homens e duas mulheres sem motivo aparente. As vitimas, encaminhadas ao Pronto-Socorro Doutor Akira Tada, não correm risco de morrer.

À Secretaria de Segurança Pública (SSP), as vítimas - uma coordenadora, de 30 anos, uma auxiliar administrativa, de 32, uma auxiliar de cobrança, de 21, e uma supervisora, de 31 - contaram que uma desconhecida, acompanhada de dois homens e uma mulher, se aproximou delas e as agrediram. Um professor, de 37 anos, que estava com elas, não sofreu violência.

A gerente da lanchonete e as agredidas contaram que não receberam ajuda dos funcionários do estabelecimento. A gerente afirmou ainda que as vítimas não tiveram comportamento inadequado ou provocativo em nenhum momento. Os espancadores fugiram em um carro, mas clientes conseguiram anotar a placa.

A SSP informou que, ao chegar ao local, a perícia foi prejudicada por a lanchonete ter sido limpa e organizada, ocultando as evidências do crime. O celular da coordenadora sumiu na confusão e uma aliança foi encontrada e apreendida.

As vítimas disseram à polícia que acreditam terem sido vítimas de homofobia. Elas foram encaminhadas ao Instituto Médico Legal (IML) para exame. O 1º Distrito Policial de Taboão da Serra investigará o crime, mas ainda não identificou os suspeitos.

Fonte: BOL

Nenhum comentário: