Captação da poupança bate recorde em 2010, apesar de baixo rendimento

A entrada líquida de recursos na caderneta de poupança, ou seja, acima do volume de retiradas, somou R$ 38,68 bilhões em todo ano de 2010, o que representa novo recorde, segundo números divulgados nesta quinta-feira (6) pelo Banco Central.

A série histórica do BC tem início em 1995. O recorde anterior havia sido registrado em 2007, quando a poupança captou R$ 33,37 bilhões. Em 2009, o BC contabilizou o ingresso de R$ 30,41 bilhões na caderneta de poupança. Deste modo, houve um crescimento de 27,1% no ano passado.

O aumento do ingresso de recursos na caderneta de poupança está ligado à elevação do emprego e da renda no país, o que gera uma maior disponibilidade de recursos nas mãos dos trabalhadores.

Esse aumento de recursos investidos na poupança acontece apesar de a modalidade de investimentos ter registrado, no ano passado, a pior rentabilidade nominal (sem o abatimento da inflação) desde 1967, segundo estimativas da consultoria Economática. A taxa paga ao poupador em 2010 ano ficou em cerca de 6,9%, abaixo dos 7,05% verificados em 2009.

Depósitos, retiradas e saldo
Em todo ano passado, os depósitos na poupança somaram R$ 1,16 trilhão, enquanto que as retiradas totalizaram R$ 1,12 trilhão, segundo números da autoridade monetária. O saldo total de recursos depositados na caderneta de poupança, por sua vez, somou R$ 378,7 bilhões no fim de 2010, contra R$ 319 bilhões no fechamento de 2009 e R$ 270,4 bilhões no fim de 2008.

Dados do BC mostram ainda que poupança registrou ingresso líquido de recursos em todos os meses do ano passado - algo que só havia acontecido em 2007. Em dezembro do ano passado, por sua vez, a entrada de recursos na mais tradicional modalidade de investimentos do país somou R$ 6,35 bilhões, perdendo, em 2010, apenas para o mês de julho (+R$ 6,83 bilhões).

Tradicionalmente, a poupança registra mais aportes de investimentos nos últimos meses de cada ano, por conta do pagamento do 13º salário dos trabalhadores.

Crédito imobiliário
As aplicações em caderneta de poupança estão divididas em duas modalidades: Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) e a chamada poupança rural.

No caso do SBPE, 65% dos recursos devem ser destinados a empréstimos imobiliários, o que aumenta a disponibilidade de financiamentos para a compra da casa própria, e, na poupança rural, os recursos são canalizados para o desenvolvimento da agricultura. Em 2010, R$ 29,47 bilhões ingressaram na poupança por meio do SBPE.

Fonte: G1

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Adivinhas

Frases de Amor e Frases Românticas