Santo André vence o Furacão e sobe na classificação

Mostrando que não é fogo de palha no Campeonato Brasileiro, o Santo André conseguiu mais uma vitória em casa, desta vez diante do Atlético Paranaense, por 1 a 0, no Estádio Bruno José Daniel. Com o resultado, o time paulista chega aos 17 pontos ganhos, na 6ª colocação. Já o Rubro-Negro, com 11 pontos, fica na torcida para não voltar para a zona de rebaixamento.

Na primeira etapa, algumas oportunidades criadas pelas duas equipes, em uma partida bastante movimentada. Depois do intervalo, o Ramalhão voltou melhor e, depois de pressionar, aos cinco minutos, Vinícius e Valencia dividiram no ar e a bola foi para o fundo das redes para definir o placar final.

Na próxima rodada, o Santo André volta a campo no sábado, diante do Palmeiras, no Palestra Itália, em São Paulo. Já o Atlético Paranaense terá no domingo o clássico diante do Coritiba, na Arena da Baixada, em Curitiba.

O jogo - O time da casa começou melhor, tocando bem a bola e explorando os erros do Furacão. Aos dois minutos, Vinicius quase e complica sozinho e cedeu escanteio para o Ramalhão. Aos cinco minutos, tentando acordar o ataque rubro-negro, Wesley partiu em velocidade, mas também se atrapalhou com a bola. Aos 10 minutos foi a vez de Márcio Azevedo arriscar e Neneca tirar o perigo.

A principal estrela paulista, o meia Marcelinho Carioca, teve a primeira boa cobrança de falta aos 14 minutos, mas o goleiro atleticano, bem colocado, fez a defesa. O Furacão tocava muito mal a bola e facilitava a recuperação do Santo André. Em um lampejo de bom futebol, Wesley invadiu a párea e mandou a bomba para boa defesa de Neneca. Aos 23 minutos, Marcelinho, em linda cobrança de falta, assustou.

No Atlético-PR, o especialista em bolas paradas é Paulo Baier, que aos 26 minutos deu trabalho para o goleiro paulista. Aos pouco o time visitante se soltava, sempre com jogadas em cima de Wesley. Aos 31 minutos, o atacante deixou a defesa para trás e bateu para mais uma boa defesa de Neneca. Aos 35 minutos, Rafael Moura teve a primeira chance, de cabeça, mas desperdiçou. Aos 44 minutos, Elvis mostrou que não estava morto, invadiu a área e disparou um petardo na trave.

Na segunda etapa, o Ramalhão voltou ligado e Elvis, logo no primeiro minuto, bateu de primeira e exigiu grande defesa de Vinicius. No lance seguinte, Nunes cabeceou à queima-roupa e novamente o goleiro atleticano fez milagre. A pressão era muito forte e, até que aos cinco minutos, Marcelinho cobrou escanteio, Vinícius, o paulista, e Valencia dividiram e a bola foi para o fundo das redes. Aos 10 minutos a zaga do ABC quase devolveu o presente após um toque para trás, mas sem a mesma 'precisão'.

O gol acordou os paranaenses, que voltaram a assustar. O zagueiro artilheiro Rafael Santos teve sua chance aos 12 minutos, após cruzamento, mas tocou de cabeça por cima da meta. Aos 17 minutos, Antônio Flávio fez o levantamento na área e a defesa rubro-negra afastou bem. Aos 24 minutos, Chico apareceu de surpresa por trás da zaga e desviou de cabeça para fora. Neneca já estava batido no lance.

Buscando o empate, o Furacão partiu para cima com a entrada de mais um atacante. Aos 27 minutos, Patrick fez jogada individual e, no ultimo drible, foi parado pela zaga. Aos 33 minutos, no seu estilo, Marcelinho Carioca tentou marcar gol olímpico, mas Rhodolfo afastou. O Pé de Anjo apareceu novamente aos 38 minutos, com um chute venenoso que deu trabalho para Vinicius e para a defesa, que tirou sobre a linha. No desespero, Valencia arriscou um chute aos 43 minutos, sem direção.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Adivinhas

Frases de Amor e Frases Românticas