terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Atraso em pagamento não vai afetar o rendimento, diz Mano

Mano Menezes sempre evita falar publicamente de problemas extracampo. Age internamente para contornar turbulências e ver o rendimento em campo não ser afetado. Nesta terça-feira, contudo, o treinador do Corinthians teve que falar sobre o atraso no pagamento de direitos de imagem de quatro jogadores: Felipe, Lulinha, Fabinho e Douglas.

E avisou nas entrevistas o que espera de seus comandados em campo, a partir das 22h desta quarta-feira, diante do Mogi Mirim, no Pacaembu. - As coisas não têm gravidade a ponto de atrapalhar o rendimento do profissional de alto nível - amenizou o treinador.

- Sempre peço para jogador guardar um pouco de dinheiro para, quando precisar, ter onde pegar um pouquinho - brincou Mano pouco depois, utilizando o bom humor para tentar finalizar o assunto.

Felipe, Lulinha, Fabinho e Douglas estão com dois meses de direito de imagem atrasados. Além deles, apenas Souza recebe dessa maneira além do salário em carteira de trabalho, mas o clube não está em débito com o atacante, contratado em janeiro. Em todos os casos, as bonificações por renovação ou contratação foram 'diluídas' no direito de imagem.

Capitão e porta-voz do elenco corintiano junto à diretoria, William adotou o mesmo discurso de Mano. De contrato renovado verbalmente até 2010, ele recorreu à credibilidade mostrada desde o rebaixamento de 2007 para minimizar o atual atraso, condicionado principalmente à demora do clube em fechar com os novos patrocinadores.

- Uma coisa é quando um clube atrasa o salário com frequência e fica marcado como uma equipe que não paga, mas desde o rebaixamento o Corinthians conta com pessoas sérias que sempre cumpriram o combinado - argumentou William, preocupado em mostrar postura longe do tom polêmico no papel de porta-voz corintiano.

Segundo o zagueiro, a promessa da diretoria é pagar os direitos de imagem e a premiação pelo título da Série B assim que o novo patrocinador for definido. - Assim como aconteceu na temporada passada, os dirigentes estão tentando fechar um acordo condizente com o tamanho do Corinthians - repetiu William.

Fonte: Globo Esporte

Nenhum comentário: