terça-feira, 5 de abril de 2011

Corinthians quer atacante Gilberto por três anos

Uma reunião nesta semana deve definir a contratação de Gilberto, do Santa Cruz, pelo Corinthians, que quer o atacante até a metade de 2014.

Marcado para esta segunda-feira, um encontro entre advogados do jogador e representantes jurídicos do Tricolor pernambucano foi adiado e deve ser remarcado para os próximos dias.

A negociação seria viabilizada pelo Banco BMG (veja mais abaixo), que já ajudou o clube do Parque São Jorge nas investidas por Willian, Paulinho, Moacir e Leandro Castán.

Mesmo que o acordo seja selado hoje, Gilberto só seria liberado para o Corinthians para o Brasileiro – o Santa está nas semis do Estadual. No domingo, ele marcou os dois gols no 2 a 0 sobre o rival Sport, na Ilha do Retiro, e chegou a 11 gols em 11 partidas da competição.

Além disso, o técnico Zé Teodoro quer contar com o atleta de 21 anos na Copa do Brasil – nesta quarta, seus comandados enfrentam o São Paulo na Arena Barueri depois de vencerem o primeiro jogo (1 a 0).

As tratativas se arrastam por causa de uma recente alteração na Lei Pelé, que prevê direito de preferência na renovação de contrato aos clubes formadores. Gilberto foi revelado pela Cobra Coral.

A intenção do BMG é pagar um valor acima da multa rescisória do atacante (R$ 390 mil), e chegar a um denominador comum no caso.
Técnico do Corinthians, Tite já disse que observa Gilberto desde o ano passado. Os atacantes do atual elenco do elenco são Adriano, Liedson, Jorge Henrique, Dentinho, Willian, Edno e Taubaté.

Banco ficará com 100% do atacante

Se Santa Cruz, Corinthians e BMG chegarem a um acordo pelo atacante Gilberto, o banco ficará com 100% dos direitos econômicos do jogador.
Como de praxe, o atleta deve ser registrado no Coimbra-MG, clube utilizado pelo banco para inscrever seus jogadores, e emprestado ao Alvinegro.

No acordo amarrado com o Santa Cruz, ao Corinthians restará 20% do lucro de uma futura revenda do atacante.

Esse procedimento foi o mesmo utilizado com o meia Bruno César, vendido recentemente ao Benfica (POR) pela DIS, braço esportivo do Grupo Sonda que era detentor da totalidade do jogador.

O Timão ficará com R$ 2 milhões dos 5,3 milhões de euros (R$ 12,4 milhões) desembolsados pelos portugueses. Destaque do Campeonato Paulista de 2010 pelo Santo André, o meia foi adquirido por R$ 2,5 milhões.

Fonte: LanceNet!

Nenhum comentário: