domingo, 2 de agosto de 2009

Mário Gobbi é agredido por torcida organizada

O Corinthians voltou a sofrer com a irritação de alguns torcedores. No último sábado, o diretor de futebol do clube, Mário Gobbi, afirmou ter sido agredido por membros de uma das principais torcidas organizadas na sede alvinegra.

Durante um evento de taekwondo no Parque São Jorge, a sede do clube foi aberta para não-associados. Após conversar com conselheiros, Gobbi se dirigia ao banheiro quando foi xingado por membros de uma das organizadas.

O dirigente assegura não ter reagido às provocações, mas na sequência foi atingido por uma cadeira. O objeto acertou seu braço e resvalou no rosto. Ele não precisou de atendimento médico.

A insatisfação de parte da torcida corintiana já ficou clara há alguns dias. No triunfo sobre o Vitória no Pacaembu, no último dia 23, Gobbi e o presidente Andres Sanchez foram alvos de críticas por parte da maior organizada. Na última sexta, outra torcida foi ao Parque Ecológico do Tietê mostrar seu descontentamento.

O motivo é o mesmo: a venda de jogadores importantes. Após a conquista da Copa do Brasil e da vaga na Libertadores de 2010, o Corinthians negociou três titulares absolutos: Cristian e André Santos foram para o Fenerbahce, da Turquia, enquanto Douglas reforçou o Al Wasl, dos Emirados Árabes.

Em contrapartida, o clube contratou três jogadores: o volante Edu, o atacante Bill e o zagueiro Paulo André, apresentado na última sexta-feira. A diretoria ainda segue em busca de reforços. Atualmente, Andres Sanchez está na Europa negociando com alguns nomes.

Nos dois protestos recentes, os torcedores também reclamaram do preço dos ingressos e ameaçaram não ir ao Pacaembu com a mesma frequência.

No início do ano, as organizadas já haviam criticado o aumento dos valores, justificado pela diretoria principalmente pela chegada de Ronaldo, atualmente lesionado.

Nenhum comentário: