quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Mesmo instável, Brasil bate Canadá e garante vaga no Mundial



A seleção brasileira de basquete conseguiu seu principal objetivo e está classificada para o Campeonato Mundial de 2010, que será realizado na Turquia. A conquista veio nesta quarta-feira, com vitória sobre o Canadá, pela segunda fase da Copa América, em San Juan, Porto Rico. A partida foi complicada, mas o time de Moncho Monsalve conseguiu manter a invencibilidade na competição, com 68 a 59.

O Brasil chegou à sua segunda vitória nesta segunda fase da Copa América e o resultado garante ao menos a quarta colocação do país - são quatro vagas dadas para o Mundial. O time ainda briga pelo título continental, voltando à quadra na quinta-feira, contra a seleção do Uruguai, às 19h30.

Para conquistar a vaga, os brasileiros tiveram de suar contra a seleção canadense, que começou na frente e, mesmo após tomar a virada no placar, nunca permitiu que o Brasil ostentasse uma vantagem larga no marcador por muito tempo.

"O nervosismo atrapalhou um pouco, queríamos ganhar o quanto antes, mas as coisas não estavam funcionando no ataque. Temos de ter mais paciência, trabalhar a bola, porque neste jogo não conseguimos fazer isso", analisou Tiago Splitter.

Assim, atuações individuais como a de Leandrinho no primeiro quarto, em que fez 15 pontos, foram fundamentais para o time construir resultado positivo - ele foi o cestinha da partida, com 31. Mesmo chegando com apenas dois pontos de vantagem ao quarto final, o time titular brasileiro mostrou maior regularidade para fechar a partida com vitória.

O jogo
Apesar de ter ficado na frente após o primeiro quarto, com 18 a 15, o Brasil sofreu para virar o placar. As duas equipes tiveram um início de partida com muitos erros e afobação marcando as primeiras jogadas. Com isso o Canadá saiu na frente, com cesta de três pontos de Carl English, e o Brasil pontuou apenas com 2min30s de jogo.

Desde o princípio a participação de Leandrinho fez a diferença. Com uma cesta de três, empatou a partida em 9 a 9, mas não foi o suficiente para que a seleção de Moncho Monsalve passasse à frente no marcador. Foi só no minuto final, com uma série de lances livres, que isso aconteceu. Mais uma vez, Leandrinho foi o responsável por isso, totalizando 15 dos 18 pontos do Brasil nos dez primeiros minutos.

O segundo quarto, já com Marcelinho Machado, Huertas e Guilherme Giovanonni em quadra, teve uma melhora na parte de erros. A seleção brasileira mostrou maior tranquilidade, como em partidas contra o México, no dia anterior, e teve a chance de administrar sua vantagem no placar. Ainda assim, o time caiu de produção e não conseguiu ampliar a diferença.

Um momento de susto aconteceu a 25 segundos do fim do primeiro tempo, quando o pivô Tiago Splitter deixou a quadra ajudado por companheiros, reclamando de dores no joelho - ele retornou no quarto final. O Brasil encerrou a primeira metade da partida à frente: 36 a 33.

Com a maioria dos seus titulares de volta à quadra, o Brasil conseguiu acelerar o ritmo e fazer valer o seu favoritismo, já que chegou invicto à partida. Com um tapinha de Varejão, marcando em um rebote, a seleção chegou a ter nove pontos na dianteira. Mas, o Canadá não permitiu que a partida fosse encerrada com tanta facilidade, e chegou a 52 a 50 no fim do terceiro quarto, a apenas dois pontos do Brasil.

Mais uma vez, o time titular brasileiro fez a diferença. Com Splitter de volta à quadra e Varejão conseguindo melhorar o aproveitamento nos rebotes, a seleção abriu seis pontos a três minutos do fim e apenas administrou os minutos finais para conseguir mais uma vitória, apesar de Splitter acabar eliminado com cinco faltas.

Com o resultado, o Brasil mantém a tradição de sempre estar presente em Mundiais. A seleção nunca ficou fora da competição na história.

Se o Brasil garantiu vaga antecipada no Mundial de 2010, quem ficou em situação complicada foi o Uruguai, que foi surpreendido pelo Panamá e perdeu por 83 a 77. Após duas derrotas na segunda fase da Copa América, a equipe sul-americana precisará vencer seus próximos dois compromissos para ter chances de classificação.a

Fonte: UOL

Nenhum comentário: