quarta-feira, 30 de setembro de 2009

"Projeto de segundo mundo" para o Pacaembu

O Corinthians revelou ontem que não pode investir o que a prefeitura gostaria para liberar a concessão do Pacaembu à iniciativa privada. O clube, porém, confirmou o interesse em arrendar o estádio municipal e apresentou um plano mais modesto para a arena.

Enquanto a prefeitura quer que as obras de modernização custem R$ 250 milhões, o Corinthians está disposto a gastar até R$ 100 milhões. "O projeto da prefeitura é de primeiro mundo, o do Corinthians é de segundo", disse Luis Paulo Rosenberg, diretor de marketing do alvinegro.

O secretário de Esportes, Walter Feldman, recebeu ontem um estudo da Câmara favorável à concessão do estádio e apresentou uma proposta de modernização. O projeto prevê aumento da capacidade para 45 mil torcedores, cobertura da arquibancada, rebaixamento do campo e construção de camarotes e lojas, além da modernização do espaço da imprensa.

A concessão ainda precisa ser aprovada pelo prefeito Gilberto Kassab. Depois, deve ir para votação na Câmara.

Reportagem: DestakData

Nenhum comentário: