sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Bolsas de NY recuam e acumulam perdas na semana

Os principais índices do mercado de ações norte-americanos fecharam em baixa, após dados econômicos mais fracos que o previsto sobre a economia dos EUA alimentarem receios de que o avanço acentuado das bolsas nos últimos seis meses foi exagerado.
O Dow Jones registrou o quarto declínio em cinco sessões, caindo 42,25 pontos, ou 0,44%, para 9.665,19 pontos. Entre os componentes do índice, fecharam em baixa Alcoa (-3,16%), American Express (-2,30%), Bank of America (-2,24%) e Wal Mart (-2,43%). O Nasdaq perdeu 16,69, ou 0,79%, para 2.090,92 pontos, refletindo um declínio de 17,04% nas ações da Research in Motion - fabricante do smartphone BlackBerry. A receita da companhia para o segundo trimestre desagradou Wall Street, assim como as previsões para o resultado do terceiro trimestre. O S&P 500 perdeu 6,40 pontos, ou 0,61%, para 1.044,38 pontos.

Na semana, o Dow Jones acumula queda de 1,58%, o Nasdaq de 1,97% e o S&P 500 de 2,24%. Os três índices renovaram os recordes de fechamento do ano na última terça-feira.

A série de indicadores econômicos decepcionantes divulgados nesta semana foi o principal motivo para o declínio do mercado, segundo analistas. Hoje, dois relatórios apresentaram um cenário mais fraco que o previsto.

"Mesmo que as ações voltem a subir, não vai ser uma onda que ajudará todos os barcos", disse Stephen Wood, estrategista de carteiras de investimento da Russell Investments. "Uma exposição irrestrita ao mercado não será algo inteligente, já que o próprio mercado discriminará aquelas companhias que não estão crescendo num ritmo mais acelerado que anteriormente."

A Unilever recuou 0,71%. A empresa anglo-holandesa informou que vai comprar a unidade de cuidados pessoais da norte-americana Sara Lee por 1,28 bilhão de euros (US$ 1,88 bilhão) na Europa Ocidental e na Ásia. Essa será a primeira operação de fusão e aquisição da Unilever desde que Paul Polman assumiu o cargo de executivo-chefe da empresa. A Sara Lee avançou 6,36% e atingiu o maior nível de fechamento desde 4 de novembro de 2008, a US$ 11,21. As informações são da Dow Jones.

Fonte: UOL

Nenhum comentário: