domingo, 20 de março de 2011

Sonhos de um plano

Na areia ao fundo do horizonte;
Escuto o som do mar batendo;
Forte e ecoando em meu ouvido;
Vem na memória os nossos;
Momentos secretos em que;
Ninguem sabe ou tentamos falar;
Ficar Imaginado as cenas;
Seria dificil viver uma jornada;
Sem sua presença marcante;
Estou há cada dia mais velho;
Penso seriamente em muitas questões;
Sendo metade delas uma casa;
Parece que o vento caiu em nosso lado;
Esta cada dia mais fácil isso;
Se torna real e conquistado.


Paulo Ricardo

Nenhum comentário: