quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Parreira recusa oferta do Chile e fica mais perto de assumir base

O técnico Carlos Alberto Parreira confirmou nesta terça-feira que recusou o convite para assumir a seleção do Chile. O treinador reiterou o desejo de permanecer no país e, com isso, segue com boas chances de ser o novo coordenador das categorias de base do Corinthians.

- Essa possibilidade ainda está em aberto - resumiu Parreira, que negou, no entanto, a intenção de ser técnico da equipe principal, possibilidade cogitada após a saída de Adilson Batista. - O Corinthians está com o Tite, que é um grande profissional, então eles não estão precisando de treinadores.

O treinador, por sinal, ainda afirmou que teve uma nova conversa com o presidente corintiano Andres Sanchez. O bate-papo ocorreu na última segunda-feira, quando ambos estavam no Rio de Janeiro por conta do Prêmio Craque Brasileirão 2010. Apesar disso, Parreira ainda não definiu o seu futuro profissional para a próxima temporada.

Deixar o país neste momento, no entanto, não passa mais pela cabeça do técnico. Após confirmar o convite e até cogitar assumir o Chile, o técnico disse que não pretende ficar longe da sua família.

- O Chile é um ótimo país para se morar, mas os valores mudam ao longo dos anos. Hoje o mais importante é você conseguir conciliar o seu trabalho com a sua vida pessoal - explicou Parreira.

Com essa promessa de não se afastar do Chile, o treinador também afirmou que, em 2014, não quer comandar nenhuma seleção. Caso aceitasse, Parreira atingiria a marca expressiva de sete Copas do Mundo no currículo.

- Já treinei oito seleções e estive em seis Copas, então estou satisfeito. Não tenho mais essa ambição de participar de um Mundial. Por isso, a possibilidade de estar na Copa de 2014 como técnico está descartada - completou o treinador.

Fonte: UOL

Nenhum comentário: