quarta-feira, 3 de junho de 2009

Kaká vira exemplo, e Dunga pede para grupo 'esquecer' mercado europeu

Dunga tem um novo obstáculo em seu trabalho à frente da seleção brasileira: o mercado europeu. Um dia após a apresentação dos 23 convocados, a possível venda de Kaká se tornou o tema principal ao redor da equipe e deixou o treinador em alerta. Para não ver o meia e outros jogadores desconcentrados, o comandante gaúcho já conversou com alguns atletas sobre o tema.

O objetivo de Dunga é não deixar que ofertas, especulações e sondagens atrapalhem a preparação do Brasil para os próximos compromissos das eliminatórias da Copa de 2010. A equipe enfrenta Uruguai (sábado) e Paraguai (dia 10) em duelos diretos por vagas no próximo Mundial.

"A vida deles não vai ser decidida agora. Todos têm pessoas ajudando nessas situações. Já conversei com alguns jogadores e falei que nesse período é hora de pensar exclusivamente na seleção, depois eles resolvem tudo", pediu Dunga.

Embora a seleção vá ficar pelo menos 21 dias concentrada, entre os compromissos pelas eliminatórias e a Copa das Confederações, o treinador diz que o tempo de trabalho efetivo será curto. Afinal, depois de visitar o Uruguai neste sábado e o Paraguai na quarta seguinte, o Brasil encara sequência de jogos na África do Sul.

"O período na seleção é muito curto, temos que aproveitá-lo. Estamos disputando uma vaga na Copa do Mundo, temos dois jogos importantes e os jogadores não vão definir o futuro em dez dias. Além disso, não causa preocupação pensar se vai jogar no Real Madrid, na Inter, no Barcelona ou no Milan. É uma satisfação", opinou Dunga.

Nesta terça-feira, Kaká foi o centro das atenções não só na Granja Comary, em Teresópolis, como também na Itália, na Espanha e na Inglaterra. Isso porque o jogador do Milan é pretendido por Real Madrid e Chelsea. Durante a tarde, jornais espanhóis deram como certa a venda do meia para o Real, mas em seguida citaram proposta superior dos ingleses.

Na Granja Comary, jornalistas de Espanha e Itália dedicaram atenção redobrada a Kaká. Sem sucesso, tentaram falar com o meia por meio de seu assessor particular ou pela CBF. O jogador já se recusou a dar entrevistas na última segunda-feira, no desembarque no Rio de Janeiro, e nesta terça evitou os microfones. "Hoje não é meu dia de falar", disfarçou Kaká, sorridente.

Felipe Melo, Elano e Maicon aumentam a lista de jogadores convocados por Dunga envolvidos em transferências ou meras sondagens. O volante da Fiorentina admitiu ter recebido oferta da Inter de Milão, enquanto Elano estuda se permanece no Manchester City e Maicon despertou recentemente o interesse do Real Madrid.

Ex-jogador, Dunga deu até conselhos irônicos para reforçar sua tese de calma nas negociações. "Nessas horas, demorar para responder dá um frio na barriga do cara que vai comprar e ele pode até aumentar a oferta, já que fica se perguntando se o jogador vai ou não", completou o treinador, bem humorado.

Nenhum comentário: