segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Timão já bateu Estudiantes em duas oportunidades

Recém-chegado ao Corinthians, o atacante Souza não quer saber de polêmica. Se no Flamengo ele provocava os rivais com a famosa comemoração de gol ao estilo "chororô", em São Paulo garantiu que não vai mexer com os principais adversários nos clássicos. - Isso é coisa do passado, é melhor evitar algumas polêmicas - afirmou.

Um dos motivos para essa discrição é que o volante Túlio, ex-Botafogo, que virou seu desafeto no ano passado depois de ser provocado com um dos "choros", agora é companheiro de equipe. Souza jura que a relação entre os dois é normal. - Nós já tínhamos nos encontrado no Rio mesmo e acertado tudo. Cada um defendeu seu lado naquela ocasião, falamos coisas exageradas um do outro, mas agora defendemos o mesmo time e temos que estar entrosados - disse.

Tranquilo, Souza não se irrita nem mesma quando é questionado sobre sua presença apenas como um substituto para quando Ronaldo não estiver em forma, caso deste início de temporada. - Se quando o Ronaldo estiver 100% o Mano optar por me colocar no banco, aceito numa boa. Sei que serão muitos jogos e terei oportunidade - diz Souza.

- É normal todo mundo pensar que o Ronaldo será o titular, a gente sabe tudo o que ele representa. Mas é um grupo e ele tem que estar forte para um ano longo. Tem que ter bons laterais, bons zagueiros e bons meias, para quando o titular sair o que entrar dar conta do recado - afirmou o atacante.

Para Souza, existe até mesmo a possibilidade de os dois jogarem juntos. - Ronaldo é de área, como eu, mas um dos dois pode revezar e sair um pouco - afirma. E o jogador, artilheiro do Brasileiro de 2006 pelo Goiás, acha que não precisa necessariamente fazer muitos gols para mostrar seu valor.

- Hoje atacante não vive apenas de gols. No Flamengo, por exemplo, eu fiquei oito jogos sem marcar e não saí do time, porque estava ajudando com assistências. Dos gols do Flamengo nesse período, eu participei de uns 70%, escorando para os meias, fazendo o pivô - conta.

Por enquanto, seu parceiro de ataque será Jorge Henrique, a quem Souza aproveita para elogiar. - O Jorge é um jogador de muita qualidade, que me completa muito bem. Ele se movimenta bastante e dá para a gente aproveitar bem a velocidade dele pra fazer uma boa dupla nesse começo de ano - diz.

Nesta segunda, os dois voltam ser titulares juntos, no jogo-treino contra o São José, o segundo da temporada. Mas, ao contrário da semana passada, diante do União Barbarense, os titulares jogarão apenas 30 minutos, e os reservas atuarão por 60 minutos. - É bom que todos os jogadores cheguem na estreia do Paulista com as mesmas condições físicas - afirmou o treinador.

Fonte: Timão Web

Nenhum comentário: