sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Seduzida por projeto ao estilo de Ronaldo, Marta fecha com time dos EUA

Forte candidata a levar pela terceira vez consecutiva o prêmio de melhor jogadora do mundo da Fifa, Marta decidiu trocar o futebol sueco pela WPS, liga profissional norte-americana de futebol. A atacante brasileira, que defendia o Umea na Europa, acertou um contrato de três anos com o Los Angeles Sol. O acordo com a equipe segue moldes parecidos com o que Ronaldo assinou com o Corinthians, incluindo participação em patrocínios.

Outro ponto que despertou enorme interesse em Marta foi a estrutura da equipe do Estado da Califórnia, que usa as mesmas instalações do Los Angeles Galaxy de David Beckham. A contratação da brasileira foi feita, inclusive, pela mesma empresa que tratou da ida do meia inglês, atualmente emprestado ao Milan, para o futebol norte-americano.

"Devo estar viajando entre os dias 15 e 20 de fevereiro com a Marta para os Estados Unidos para acertar os detalhes contratuais. É um acordo extenso, mas não posso falar de detalhes porque existem cláusulas de sigilo que precisam ser respeitadas. Mas já estamos apalavrados com o Los Angeles Sol", afirmou Fabiano Farah, empresário de Marta e também do corintiano Ronaldo, ao UOL Esporte.

A profissionalização da liga norte-americana também foi determinante na decisão de Marta. Ela já havia recebido diversas propostas para se transferir para os Estados Unidos, mas nunca aceitou porque não achava interessante integrar uma equipe universitária. Neste ano, entretanto, ela foi selecionada pelos Los Angeles Sol no draft local e acabou acertando.

Farah não quis entrar em detalhes sobre como se dará a participação financeira de Marta em relação aos investidores da equipe californiana. No entanto, segundo apurou a reportagem, o esquema de Marta seguirá os moldes de Ronaldo no Corinthians.

Pelo contrato firmado com o camisa 9, Ronaldo, por meio da sua empresa R9, também pode prospectar possíveis interessados em patrocinar o Corinthians. Com isso, o atacante tem direito a uma parte do que for arrecadado, variando conforme o tipo de cota vendida. Para isso, o marketing corintiano criou projetos para comercializar, além do espaço no peito e nas costas da camisa, cotas para as mangas, calção, e pode aceitar propostas para outras posições do uniforme.

Fonte: Uol

Nenhum comentário: