Cientistas desenvolvem equipamento que captura dióxido de carbono

Uma equipe de cientistas da Universidade de Calgary, no Canadá, desenvolveu um equipamento capaz de capturar dióxido de carbono (CO2) – o grande vilão do efeito estufa – diretamente da atmosfera. A primeira versão do equipamento foi apresentada este mês no Canadá.

De acordo com os pesquisadores, o aparelho – que se assemelha a uma torre – captura o CO2 gerado pelas chamadas fontes difusas de gases causadores do efeito estufa, entre as quais estão os automóveis e os aviões, em qualquer lugar do planeta.

O equipamento ainda precisa ser aprimorado, mas já estava agitando a comunidade científica porque se for bem sucedido poderá capturar o CO2 diretamente do meio ambiente, contribuindo para “despoluir” a atmosfera e minimizar o impacto do efeito estufa e do conseqüente aquecimento global. A primeira versão do aparelho é capaz de capturar o equivalente a 20 toneladas por ano de CO2 por metro quadrado de material, com um consumo de 100 kw/h de eletricidade por tonelada.

A equipe de cientistas, liderada pelo professor David Keith, espera utilizar essa primeira versão para testes e para aprimorar o equipamento. Um dos objetivos dos pesquisadores neste primeiro momento é melhorar a relação entre energia consumida e carbono capturado, reduzindo os custos da operação do equipamento.

Num segundo momento, a torre será aperfeiçoada para capturar uma quantidade maior de CO2. Segundo Keith, o equipamento é promissor, mas ainda levará alguns anos para ser aperfeiçoado e se torne viável.

Aumento de CO2 na atmosfera

O dióxido de carbono é um dos gases mais poluentes e um dos grandes causadores do efeito estufa. E a quantidade de CO2 presente na atmosfera está aumentando numa velocidade muito grande nos últimos anos.

De acordo com uma equipe multinacional de cientistas, lideradas pelo professor Josep Canadell, da Universidade de East Anglia, na Inglaterra, a concentração de CO2 na atmosfera atingiu seu maior índice dos últimos 650 mil anos nesta década. Só entre 2000 e 2006, o aumento dessa concentração foi 35% acima do que se esperava e alcançou uma taxa nunca antes observada.

As causas do aumento da concentração de CO2 na atmosfera estão intimamente ligadas ao crescimento acelerado da economia mundial e ao uso intensivo de combustíveis fósseis (como carvão e petróleo) nos últimos anos.

Mas esta não é a única causa: de acordo com os pesquisadores, as florestas e oceanos (que funcionam como “ralos” para escoar o carbono) não estão mais conseguindo absorver os gases poluentes de forma eficiente. Isso acontece porque os índices de poluição aumentaram, e também porque grande parte das florestas e dos oceanos está poluída ou, no caso das florestas, sofreu uma grande diminuição de sua área devido ao desmatamento.

Os resultados das pesquisas mostram que a atmosfera da Terra está acumulando dióxido de carbono mais rapidamente do que se esperava, apesar dos esforços para a conscientização da população e dos governos para os impactos do aquecimento global sobre a natureza e a sociedade.

Cientistas do mundo todo, respaldados pelo Painel Intergovernamental Para Mudanças Climáticas (IPCC), apontam ser necessária uma redução na emissão global de CO2 na ordem de pelo menos 60% nos próximos 30 a 40 anos para estabilizar o aquecimento global.

Fonte: Terra

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Adivinhas

Frases de Amor e Frases Românticas