quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Balanço mostra 7 mortes causadas pela chuva no Rio desde o começo do mês; há desalojados

Balanço divulgado pela Defesa Civil na manhã desta quinta-feira mostra que, desde o começo deste mês, as chuvas provocaram sete mortes e deixaram 1.840 desalojadas e outras 204 desabrigadas em todo o Estado do Rio.

No município de Tanguá, chega a 350 o número de desalojados; em Itaboraí são 138. Mais cedo, a Defesa Civil enviou 75 cestas básicas e 8.000 litros de água mineral para as vítimas das inundações em Tanguá.

Os rios que cortam os municípios de Tanguá, Itaboraí e Rio Bonito continuam acima do nível normal. Diversos bairros nestas cidades permanecem inundados.

Ainda na manhã desta quinta, uma equipe da Defesa Civil interditou um prédio de cinco andares, na comunidade Rio das Pedras, que ameaça desabar, em função das chuvas. Sete famílias moravam no local. A Defesa Civil afirmou que o prédio será demolido, devido a estrutura danificada.

Na Ilha do Governador, um prédio de três pavimentos desabou, mas não houve feridos. Os moradores notaram estalos e rachaduras no imóvel e conseguiram desocupar suas casas.

Na Mangueira, ocorreram vários deslizamentos, um deles na escola da Faetec (Fundação de Apoio à Escola Técnica do Estado do Rio de Janeiro). Na noite de ontem, em Duque de Caxias, duas casas desabaram no bairro Centenário, deixando uma pessoa ferida.

300 chamados registrados

Até o início da tarde desta quinta-feira, a Defesa Civil havia recebido cerca de 300 chamados --a maioria para comunicar desabamentos e rachaduras--, mas não há informações de vítimas.

Ainda chove em vários pontos do Estado, e municípios ainda não conseguiram acabar de contabilizar o total de pessoas atingidas.

Na cidade do Rio, o prefeito Eduardo Paes (PMDB) percorreu algumas regiões atingidas pelo temporal. Durante o percurso, ele prometeu reforçar o combate a enchentes, dando prioridade a locais mais necessitados como Maracanã e avenida Brasil. A secretaria Municipal de Obras colocou 25 equipes nas ruas para tentar amenizar os danos causados pela chuva.

Nenhum comentário: